Mais de 200 pessoas participaram da primeira ‘Caminhadown’ de Petrópolis, que aconteceu no último domingo (25.03). O evento homenageou o Dia Internacional da pessoa com Síndrome de Down, comemorado em 21 de março. A concentração dacaminhada aconteceu na Praça Dom Pedro e o encerramento na Praça da Liberdade, que contou com atividades de motricidade, yoga e alongamento, roda de samba, fabricação de fantoches, métodos lúdicos de aprendizado utilizando materiais reciclados e a orientação alimentar com o projeto “Uma fruta para uma criança”.

Todas as atividades oferecidas foram acompanhadas por professores, fonoaudiólogos e psicoterapeutas. Segundo os organizadores, o principal objetivo da caminhada foi mostrar que a inclusão precisa ser praticada em todas as esferas. A iniciativatambém contou com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da CPTrans, além das empresas Rouparia Esportiva, Castelo de Itaipava e Olímpei.

A ideia da caminhada surgiu de um grupo de amigos que está acostumado a ajudar em campanhas beneficentes, como no caso do judoca Matheus Domingues Moreira, petropolitano de 13 anos, que é portador de síndrome de Down e que foi convidado a fazer parte da equipe brasileira na disputa do World Judô Games 2018, da Special Needs Judô Foundation. Eles pretendem organizar outro evento beneficente em junho, mas o tema ainda não está definido.

Um dos músicos que participou como voluntário e que criou a roda de samba com as crianças, Marcelo Lourenço, de 27 anos, elogiou a iniciativa e agradeceu o convite em participar. “Foi um momento mágico para todos que participaram. É muito gratificante a gente ver as crianças sorrindo e brincando. Também é um momento de reflexão muito forte. É muito bacana participar de um momento como esse”, disse.