São Paulo 03/05/2016 Desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe revogou a proibição do WhatsApp no Brasil. Foto Fernanda Carvalho/Fotos Publicas

Maior parte da população acredita que redes sociais espalham mais notícias falsas que confiáveis

Estima-se que mais da metade da população brasileira acha que redes sociais espalham mais fake news que informação verdadeira. Segundo pesquisa do instituto Datafolha, do jornal Folha de São Paulo, divulgada nesta terça-feira (24), 59% dos entrevistados desconfiam de informações por redes sociais.

A pesquisa também indicou outros comportamentos, como 51% dos que usam o WhatsApp desistiram de fazer comentários ou de compartilhar conteúdos políticos para evitar brigas.

Além disso, 27% disseram que saíram de grupos para não discutir, e 19% chegaram a deixar de seguir ou até bloquear amigos, familiares e empresas devido a posicionamentos políticos.

Ainda assim, 77% dos entrevistados acreditam que as redes sociais podem ajudar a dar voz a grupos sem espaço na sociedade; 54% acham que são muito importantes para fazer com que políticos prestem atenção em assuntos relevantes e 48% assumem que são muito importantes para criar movimentos sociais.

Fonte: Agência do Rádio Mais

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment