Foto: Gilson Jr

Magé inaugura instituto de longa permanência para idosos em situação de vulnerabilidade

Unidade possui capacidade para atender até 32 idosos em um espaço acessível e acolhedor.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Os idosos sem vínculo familiar e em situação de vulnerabilidade em Magé passaram a ter um centro de acolhimento na cidade. A Prefeitura inaugurou o Instituto de Longa Permanência para os idosos, na sexta-feira (20), localizado no Jardim Novo Horizonte, no 6º distrito. Com capacidade para receber até 32 pessoas acima de 60 anos, distribuídas em acomodações femininas e masculinas, o ILPI foi planejado de acordo com as normas de acessibilidade e estruturado para ser um espaço acolhedor. “Fizemos o instituto como se fosse a nossa própria casa, onde os idosos irão conviver em harmonia e se sentir bem. Encontramos uma unidade abandonada e reformamos com tudo da melhor qualidade possível”, destacou o prefeito Renato Cozzolino.

“O ILPI está de portas abertas aos idosos que necessitam de atenção e estão abandonados. Aqui, eles poderão encontrar uma família, a família ILPI. Tenho certeza que vai ser um diferencial na vida de muitas pessoas”, frisou Renato Cozzolino, acompanhado da primeira-dama, que abraçou o projeto desde o início da atual gestão. “Enfim Magé tem um lar para os nossos idosos. É motivo de muito orgulho! A gente trabalhou muito para que isso acontecesse e para que pudéssemos entregar essa casa de acolhimento com muito carinho e amor. A sensação é de dever cumprido”, contou Lara Torres, emocionada.

Quem também acompanha o espaço do ILPI desde o início é o Wedes Paulo. Ele foi morador de rua e estava no terreno abandonado do instituto quando a equipe da Prefeitura chegou ao local para visitar a unidade e identificar as reformas que deveriam ser feitas. Ao conhecer a história de Wedes, o prefeito o incorporou à equipe do ILPI, onde hoje trabalha como vigia. “Eu olho para essa instituição hoje e não tenho palavras porque eu vi o início, eu vi o meio e agora participo desse novo início. Não tem como eu descrever o sentimento que eu estou hoje. Acho que o próprio governo já diz tudo: é governando com amor. O maior sentimento que eu estou hoje é o amor”, relatou Wedes.

A secretária municipal de Assistência Social, Flávia Gomes, explicou como os interessados ou as pessoas que conhecem idosos que estejam em estado de vulnerabilidade precisam proceder: “O Instituto de longa permanência para idosos é para pessoas que não possuem vínculos familiares. As pessoas que tiverem idosos nessa situação, precisam procurar o CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social) porque, através do CREAS, essas pessoas vão ser atendidas e selecionadas para ver se possuem perfil para entrar no ILPI”, explicou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.