Luminárias de LED são instaladas em ruas da Mosela e do Quarteirão Brasileiro

A próxima etapa está prevista para acontecer em Itaipava, com a previsão de 112 luzes instaladas.

O Departamento de Iluminação Pública, ligado à Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), deu início nesta segunda-feira (25) à instalação de luminárias de LED na Mosela e no Quarteirão Brasileiro. O trabalho está sendo realizado nas ruas Bataillard e Prof. Stroeller, onde serão colocadas 159 luminárias em substituição às lâmpadas de vapor de sódio. A previsão é que o serviço seja realizado em até sete dias, dependendo das condições climáticas.

Neste ano, a instalação de LED já foi realizada na Castelânea (ruas Sargento Boening, Prof. Cardoso Fontes, Carmem Marcolino e Estrada do Paraíso) e no Alto da Serra (ruas E, Alfredo Schilick, Gustavo Sampaio e Santo Antônio). Ao todo, nestes dois bairros, foram colocadas 119 luminárias. A próxima etapa está prevista para acontecer em Itaipava, com a previsão de 112 luzes instaladas.

“Além da luminosidade, o LED também traz uma questão relacionada à segurança e sustentabilidade. A nossa ideia é estar cada dia mais dentro dos bairros, ouvindo as demandas e buscando soluções”, destaca o prefeito Hingo Hammes, ressaltando ainda a presença da CPTrans, para organizar o trânsito nos locais onde é feita a troca das luminárias.

O serviço realizado é fruto de um planejamento feito pelo Departamento de Iluminação Pública, que levou em consideração os índices de iluminação estabelecidos pela ABNT para cada tipo de rua atendida. Lâmpadas comuns com potências 70 a 250 watts estão sendo substituídas por luminárias de 50 a 180 watts – ou seja, reduzem o gasto de energia. Além disso, esses equipamentos têm maior durabilidade, demandando menos manutenções.

“É importante ressaltar que, após a troca para o LED, são retirados os braços de sustentação e reatores. Esses equipamentos, quando ainda podem ser reaproveitados, passam por reciclagem e limpeza. Usamos em outros locais que já têm rede elétrica e precisavam apenas do ponto de luz. Dessa forma, ampliamos ainda mais a população atendida”, explica a secretária da SSOP, Karina Bronzo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também