Lula diz que não é corrupto e culpa Lava Jato por declínio do Brasil

O ex-presidente ainda declarou que Sérgio Moro deve estar sofrendo com decisão do STF.

Em entrevista coletiva realizada no Sindicato dos Metalúrgicos no município de São Bernardo do Campo, localizado no estado de São Paulo, o ex-presidente fez diversas declarações após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, anular as condenações por corrupção de Lula.

Durante a entrevista coletiva que foi realizada com aglomeração de pessoas, mesmo com o uso de máscara, Luiz Inácio Lula da Silva proferiu palavras duras à Operação Lava Jato, apesar do clima festivo e harmônico do local.

“Por conta da operação Lava Jato, o Brasil deixou de ter de investimento R$ 172 bilhões. Só por conta da Lava Jato, segundo estudo do Dieese, o país perdeu 4,4 milhões de empregos.”, disse o ex-presidente que ficou um período preso pelos processos julgados pela Lava Jato.

Lula ainda ressaltou que hoje o ex-juiz e ex-ministro da justiça Sérgio Moro, sofre mais que ele próprio, alegando também sua inocência dos crimes ele supostamente teria praticado.

“Hoje, eu tenho certeza que ele [Moro] deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri. Eu tenho certeza que o Dallagnol deve estar sofrendo muito mais do que eu sofri, porque eles sabem que eles [Moro e Dallagnol] cometeram um erro e eu sabia que eu não tinha cometido um erro”, disse Lula.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

CPI da Covid pode convocar Governadores, Ministros e Prefeitos na próxima semana

Os parlamentares sugerem a convocação dos ministros Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-Secretaria de Governo), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações) e Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). O ministro Wagner Rosário, da Controladoria Geral da União (CGU), é chamado a depor em um pedido de convite. Há ainda requerimentos para a convocação do ex-ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores).