Loja de conveniência divulga nota esclarecendo confusão envolvendo jovem homossexual

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Posto Ninos, situado próximo à Rua 13 de Maio, se manifestou na manhã desta sexta-feira (25/1), através de uma nota de esclarecimento, sobre as denúncias de um jovem que alega ter sido vítima de homofobia. De acordo com a nota enviada pelo posto de combustível, imagens revelam que a narrativa do jovem não condiz com o que realmente aconteceu.

De acordo com as imagens do circuito interno de segurança, que não possui áudio, e foram exibidas na loja para a equipe do Giro Serra, a agressão é iniciada pelos jovens após a abordagem de um funcionário do estabelecimento que parece questionar sobre a presença do rapaz dentro de um local restrito. Uma moça se posiciona de forma agressiva para este funcionário que segura seu braço culminando na confusão. O jovem que disse ter sido ofendido aparece nas imagens jogando uma cadeira no funcionário.

De acordo com a nota emitida pelo estabelecimento, o local é devidamente sinalizado e não há possibilidade de ser confundido com banheiro, contrariando as alegações do jovem que teria entrado no local por engano.

Confira a nota de esclarecimento na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

“O Posto Ninos, situado próximo à Rua 13 de Maio, ao lado de bares e ambientes que reúnem grande fluxo de pessoas, dentre elas muitos jovens, vem a público se manifestar em virtude da denúncia sobre o suposto ataque homofóbico, ocorrido nas dependências da loja de conveniência ampm, no dia 20 de janeiro de 2019.

Assim que os responsáveis pelo posto tomaram conhecimento dos fatos, buscaram as imagens do circuito interno de segurança, e ouviram o relato de todos os funcionários.

Após todas as imagens terem sido analisadas, ficou claro que os fatos expostos e narrados pelos denunciantes, e divulgados pela imprensa local, não são, em nada, correspondentes as imagens registradas.

A irresponsabilidade da denúncia, principalmente no que tange a homofobia, é veementemente repudiada pela administração do Posto que, além de não compactuar com qualquer tipo de preconceito, racismo e violência de qualquer natureza, exige dos seus funcionários respeito a todos, preservação e manutenção das dependências.

Salienta que um dos rapazes adentrou em área restrita do Posto, local devidamente sinalizado, não havendo possibilidade de ser confundido com banheiro como alegado e que, por isso, foi abordado e questionado pelos frentistas.

A abordagem deu início às agressões que partiram dos denunciantes, visivelmente alterados, e em grupo, com os funcionários do posto apenas se defendendo. Jamais se tratou de ataque homofóbico.

A equipe da Página Giro Serra teve acesso ao vídeo, e poderá dar detalhes da dinâmica dos fatos.

O vídeo não será divulgado com intuito de preservar a imagem dos envolvidos, e para que não cause ainda mais constrangimentos.

O Posto Ninos lamenta o ocorrido em suas dependências e continuará, como sempre o fez, seguir implantando medidas para que tais situações não ocorram no estabelecimento”.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

1 comentário
  1. Alberto de Lima Paula Diz

    Boa noite! Acho que deveria se punidos por falsa calúnia,e processados,para que não venham mais levantar falsos testemunhos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.