Foto: Divulgação/Linha Verde

Linha Verde identifica corte ilegal de árvores na Posse

Petrópolis é a quinta cidade do estado com maior número de denúncias feitas ao Linha Verde.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Após uma denúncia anônima sobre crime ambiental feita ao Linha Verde, policiais militares identificaram o corte ilegal de árvores na Posse na terça-feira (17).

Os policiais da 5ª UPAm, subordinados ao Comando de Polícia Ambiental e responsáveis pela verificação da denúncia do Linha Verde, informaram que o corte vinha ocorrendo na Avenida Noêmia Alves Rattes, em uma área cuja degradação ambiental chega à mil metros quadrados. Assim que chegaram ao local, observaram o corte seletivo de aproximadamente 10 árvores com características nativas do bioma mata atlântica. O proprietário do terreno foi questionado sobre as licenças ou autorizações dos órgãos ambientais pertinentes, mas informou que não possuía nenhum documento contendo as permissões. Diante dos fatos e com base no artigo 38 da lei de crimes ambientais, os policiais foram até a 106ª DP, onde a ocorrência foi registrada.

Segundo dados do programa Linha Verde, em 2021, Petrópolis está na quinta posição do ranking de municípios com maior número de denúncias feitas ao programa sobre meio ambiente, com 399 denúncias. Somente o bairro da Posse, onde ocorreu o fato, é responsável por pelo menos 11 denúncias.

O Linha Verde reforça a solicitação para que a população continue denunciando crimes ambientais em todo o Estado do Rio através dos telefones 0300 253 1177 (custo de ligação local) e (21) 2253 1177, além do APP “Disque Denúncia RJ” disponível para celulares. Por essa modalidade, o denunciante pode enviar fotos e vídeos, com a garantia do anonimato. É possível denunciar também através da página do Linha Verde no facebook, www.facebook.com/linhaverdedd ou ainda pelo site do Disque Denúncia (www.disquedenuncia.org.br). Lembrando que em todos os canais, o anonimato é garantido ao denunciante.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.