Foto: Magno Segllia

Lei Seca faz simulação de blitz com alunos de escolas estaduais

A primeira ação aconteceu no Largo do Machado nesta segunda-feira em parceria com o Detran RJ e a Secretaria de Estado de Educação
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Nesta segunda-feira (6), a Operação Lei Seca, coordenada pela Secretaria de Estado de Governo, iniciou uma rodada de ações educativas em escolas estaduais do Rio de Janeiro. A primeira foi realizada no Colégio Estadual Amaro Cavalcanti, no Largo do Machado. Os alunos do 3º ano do ensino médio assistiram a uma apresentação dos agentes PCDs da Lei Seca, que são vítimas de acidentes de trânsito envolvendo bebida alcoólica e direção. Em seguida, foi realizada uma blitz educativa no entorno da escola com a participação dos alunos, que vestiram o colete da Operação e simularam a atuação de agentes de trânsito em uma operação de rua.

A diretora do Colégio Estadual Amaro Cavalcanti, Maria da Penha Lira, comemorou a iniciativa e a experiência pioneira. 

– Ouvir a história de vida dos cadeirantes foi importante para nossos alunos, alguns jovens já até dirigem e a gente sempre espera que eles voltem para casa em segurança e com saúde. É extremamente importante ações de conscientização como essas e torço para que muitas outras escolas sejam contempladas -, disse a diretora.

Um dos agentes de educação da Lei Seca, Leandro Gabriel Rito, contou a sua história de superação para os alunos.

– Eu tinha apenas 15 anos quando sofri meu acidente de trânsito e hoje estou aqui contando para vocês. Se eu tivesse essa oportunidade em minha escola, talvez eu não tivesse passado por isso -, contou o cadeirante. 

Além da palestra, os alunos participaram de um circuito utilizando um óculos simulador de embriaguez para perceberem na prática a alteração na capacidade psicomotora. 

– É muito importante que os jovens tenham oportunidade de participar de uma ação de educação com a Operação Lei Seca. Eu sempre tive consciência do perigo de beber e dirigir, mas depois que participei dessa dinâmica eu tive ainda mais certeza que é impossível dirigir alcoolizado -, explica a aluna do 3º ano do ensino médio, Beatriz Reis.

A iniciativa é realizada em parceria com o Detran-RJ e a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). Em breve, outras escolas estaduais serão contempladas com a ação educativa em diversas regiões do estado.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.