Leão tem as pernas quebradas para tirar selfies com turistas

A crueldade contra o animal selvagem gerou uma repercussão tão grande, que o presidente da Russia, Vladimir Putin, ordenou pessoalmente uma investigação do caso.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

As pernas traseiras de um leão bebê foram quebradas propositalmente para que ele não pudesse fugir enquanto seus algozes o exploravam para tirar fotos com turistas em praias da Rússia. A crueldade contra o animal selvagem gerou uma repercussão tão grande, que o presidente do país, Vladimir Putin, ordenou pessoalmente uma investigação do caso.

Chamado de Simba, o bebê tinha apenas algumas semanas de vida quando foi cruelmente arrancado de sua mãe. Os criminosos quebraram a perna do animal quando ele começou a crescer e a reagir aos maus-tratos. Além das fraturas, o leão estava com a saúde deteriorada, pois não era alimentado adequadamente e era constantemente espancado e torturado.

Quando o leão deixou de ser atraente para tirar selfies, seus algozes o abandonaram para morrer em um galpão vazio. Ele estava sujo, magro, deprimido e mal conseguia entender o que acontecia ao redor. Felizmente, pessoas do bem estavam em busca de Simba e o encontraram. Ver um animal tão majestoso ter seu corpo e alma destruídos chocou a equipe de resgate.

Após ser salvo, ele foi submetido a uma cirurgia para reduzir os efeitos da distorção em suas patas e colunas. A ativista Yulia Ageeva, que liderou uma missão de resgate para salvar o filhote, afirma que além de deixar o animal passando fome, seus agressores também o puniam derrubando água gelada em cima do leão com frequência. “Ele viveu um inferno”, disse.

Simba estava com muito problemas: úlceras na pele, obstruções intestinais, baixa massa muscular, problemas de desenvolvimento, além de trauma psicológicos profundos. Ele foi deixado sob a responsabilidade da veterinária especialista Karen Dallakyan, que após uma análise preliminar determinou que o leão sofreu “um oceano de dor na mãos dos seres humanos”.

O leão teve sua vida salva, mas, infelizmente, o sofrimento ao qual ele foi submetido lhe deixou sequelas irreversíveis. Hoje, ele até consegue ensaiar corridas curtas. Seu pelo se regenerou e ele realmente parece um novo leão. Os agressores de Simba ainda não foram detidos, mas uma investigação criminal está aberta. Agora, o leão está em segurança e terá uma vida nova.

 

Fonte: Anda

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.