Júri Simulado na Estácio Petrópolis aborda um dos casos de grande repercussão na cidade

O rito simulado do tribunal do júri, marcado para dia 30, será acompanhando por estudantes dos cursos de Direito e Jornalismo e terá mentoria de um juiz de Direito e um promotor de justiça

Alunos dos cursos de Direito e Jornalismo da Estácio de Petrópolis vão participar de um tribunal do júri simulado pelo Juiz titular da Primeira Vara Criminal de Petrópolis, Dr. Luís Claudio Rocha Rodrigues e o Membro do Ministério Público, Dr. Décio Viégas de Olivera, além de dois advogados criminais Dr. Alex Cortásio e Dr. Norbert Maximilian Cohn. O evento será no próximo dia 30 de novembro e será transmitido via internet para estudantes e o público externo.

“Acredito que ao teatralizar um caso hipotético, inspirado em casos reais do Tribunal do Júri, proporciona a oportunidade da aproximação das múltiplas alternativas de caminhos abertos no plano real. Deste modo, tem-se a chance de se fazer um grande exercício de imaginação e empatia, que ajudará o aprendizado do direito”, comenta Dr. Luís Claudio Rocha Rodrigues, juiz que fará a mentoria dos alunos.

O objetivo é mostrar para os alunos na prática como funciona o júri.

“Tomamos a iniciativa em trazer uma aula prática de júri simulado, com um caso real e de grande comoção para a sociedade petropolitana por ser uma ótima estratégia de ensino a ser adotada quando se trata de um assunto polêmico ou que, perceptivelmente, divide opiniões.  Além disso, no que se refere ao ensino de ciências, as atividades de júri simulado têm muito potencial para propiciar aos estudantes a vivência da prática científica, no sentido de debater, posicionar-se e defender ideias, visto que a ciência é construída por meio da argumentação. Esta habilidade também é importante para o desenvolvimento da cidadania dos estudantes. Aproximando-os da prática que irão vivenciar depois de formados.” explica uma das coordenadoras do curso de Direito da Estácio de Petrópolis, Renata Souza.

Os alunos de Direito vão participar assumindo posições no tribunal como advogados, promotores e participantes do júri popular. A simulação será sobre um dos casos de maior repercussão na cidade, o julgamento da família de Stefanini, jovem que desapareceu em 2011 e que a polícia concluiu ter sido morta pelo pai com ajuda da mãe e do irmão.

“Esta aula prática sobre júri é de extrema importância a todos os nossos alunos, pois servirá de grande incentivo para a defesa dos princípios constitucionais e normas penais e processuais penais”, pontua Cátia Zanei Borsatto, professora organizadora da ação.

Alunos do curso de Jornalismo vão participar na cobertura do caso.

“O objetivo é que os alunos conheçam na prática qual o papel da imprensa na cobertura do julgamento de um caso de grande repercussão como este e assim já garantem a experiência para enfrentar o mercado de trabalho.” comenta Carlos Miranda, coordenador do curso de jornalismo da Estácio Petrópolis.

A iniciativa empolgou os alunos que logo se inscreveram para participar da simulação.

“O júri simulado é uma grande oportunidade de aprendizado, nós iremos colocar em prática o que estamos aprendendo em teoria na sala de aula”, comenta a aluna Nathalie Rabello do primeiro período do curso de Direito da Estácio.

Só participarão presencialmente alguns alunos pré-selecionados, já que há um limite para evitar a aglomeração de pessoas. A instituição manterá o distanciamento e seguirá todas as regras de segurança para garantir a saúde dos envolvidos. O evento será transmitido ao vivo do auditório do Campus Petrópolis Via Microsoft Teams para os demais estudantes e Facebook da Estácio Petrópolis, para o público externo.

Serviço

Júri Simulado

Dia 30 de novembro de 2020 – 19h

Transmitido ao vivo do auditório do Campus Petrópolis Via Microsoft Teams (público interno) e Facebook da Estácio Petrópolis (público externo)

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também