No final de 2017, o Vasco da Gama realizou suas eleições para definir quem comandaria o clube no próximo triênio, no dia da disputa, duas candidaturas disputaram voto a voto, o cargo máximo de um dos maiores clubes do futebol carioca e brasileiro, o jovem Julio Brandt e o interminável Eurico Miranda, que tentava a reeleição.

Uma das urnas, a de número 7, teve sua votação anulada previamente pela justiça por considerar que sócios em situação irregular ajudariam a reeleger Eurico a presidência do gigante da colina e foi o que aconteceu, mas com a interdição desses associados, quem leva o pleito é Brandt, desde então diversas ações judiciais e investigação na polícia civil tem levado as eleições do clube as páginas policiais.

Como o prazo do conselho deliberativo expira em dois dias e a justiça exige o cumprimento integral dos processos do pleito, limitando as suas decisões ao dia 14 de janeiro, a tendência é que na próxima semana Julio Brandt já seja presidente de fato e direito do Vasco da Gama, seu vice deverá ser Campello.