Globo/Divulgação

João Carlos Martins relata emoção após voltar a tocar piano com luvas especiais Pianista e maestro, que já passou por 24 cirurgias, conta que está praticando 3 horas de piano por dia para sua grande estreia em outubro

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

João Carlos Martins tem uma história de superação na música. Considerado um dos melhores pianistas do mundo, o artista passou por 24 cirurgias para tentar recuperar o pleno movimento das mãos. Ele chegou a tocar com apenas com os polegares. Aos 64 anos, decidiu virar maestro para não se afastar da música. Em 2019, se despediu de vez do piano em uma apresentação no Fantástico. Ele não fazia ideia que, naquele dia, o designer industrial Ubiratan Bizarro Costa o assistia e decidiu criar luvas que pudessem ajudá-lo a tocar nos teclados novamente.

“Quando vi fazendo uma entrevista, se despedindo, na hora pensei em fazer alguma coisa. Queria criar uma coisa fácil. No dia seguinte, comecei a pesquisar, olhar imagens das mãos dele. Fiz o primeiro protótipo. Não tinha contato com ele [com o pianista] e ficou na minha estante umas duas semanas. Ele foi na minha cidade fazer um espetáculo e foi a oportunidade. Mostrei rapidamente, ele experimentou e, uns dias depois, ele me ligou”, contou Ubiratan.

Em seu auge nas teclas do piano, João Carlos chegava a tocar 21 notas por segundo. Há 22 anos, o pianista não colocava os dez dedos no teclado do instrumento. “A última vez que coloquei 10 dedos em um teclado foi em 1998, em Londres. Já fiz 24 operações e sobraram dois polegares, os outros dedos se descem para tecla, não voltam”, explicou o artista.

Com as luvas nas mãos, João Carlos Martins tocou no Altas Horas e emocionou o público. Após muita superação e persistência, o pianista está vivendo um novo desafio aos 80 anos.

“Naquele momento, você cria um desafio, aos 80 anos, na sua vida. Você percebe que pode existir a trajetória da esperança na sua vida, você percebe que pode dar exemplo para outras pessoas na sua idade. Hoje, considero isso uma missão.”

Fonte: G1

Crédito da foto: Globo/Divulgação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.