O Governo brasileiro, através do Ministério das Relações Exteriores, reiterou neste sábado (12/1) que apoia à decisão do Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, o deputado Juan Guaidó, de assumir constitucionalmente a Presidência da Venezuela.

Em nota, o Itamaraty também se diz preocupado com a situação estremecida entre a Venezuela e a Guiana. O governo Nicolás Maduro acusou a Guiana de violar a soberania da Venezuela após a incursão de dois navios contratados pela companhia transnacional ExxonMobil.

“O Governo brasileiro reitera ao povo venezuelano e às autoridades legítimas da Venezuela seu compromisso de favorecer a solução pacífica da controvérsia territorial entre a Venezuela e a Guiana, destacando a importância do respeito ao princípio da integridade territorial, no marco do direito internacional, bem como a necessidade de que as partes evitem ações capazes de pôr em risco a paz e a segurança na região”, diz um trecho da nota emitida pelo Itamaraty.

A nota também demonstra o interesse do Governo brasileiro em contribuir para o entendimento entre os países: “O Governo brasileiro estará pronto a contribuir junto à Venezuela para um diálogo frutífero com a Guiana, e vice-versa, quando haja um governo legítimo em funcionamento em Caracas”.

O Itamaraty finaliza a nota dizendo também que apoia o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela em assumir a presidência do país venezuelano. “O Governo brasileiro reitera, ademais, seu apoio à decisão do Presidente da Assembleia Nacional legítima da Venezuela de assumir constitucionalmente a Presidência da Venezuela”, conclui.

Fonte: Relações Exteriores