O inverno finalmente chegou pra ficar e em Petrópolis não podia ser diferente. Frio, baixas temperaturas, o tradicional “ruço” e aquela garoa que desanima qualquer um de sair da cama e a vontade de se exercitar some! Para que isso não aconteça, a prática de se exercitar tem de ser regular para que nos próximos meses não aconteça uma busca incessante por aquele corpinho de verão, além de que, se manter ativo tem muitos benefícios, entre eles, uma melhor qualidade de vida e bem-estar, entre tantos outros.

É muito frequente que a nossa disposição para calçar os tênis e ir treinar mude assim que o frio se aproxima. O resultado? Uns quilinhos a mais, não só porque fazemos menos atividades ao ar livre como passamos a consumir alimentos mais calóricos, deixando de lado a fruta e as saladas.

“O que a maioria das pessoas não sabe é que deixando de praticar atividades físicas no inverno, elas estão desperdiçando a melhor época do ano quando nos referimos a perda de peso. Nesta estação as temperaturas diminuem e para que o corpo se mantenha aquecido há um aumento no gasto de energia, o que consequentemente faz com que sentimos mais fome e a necessidade de ingerir alimentos mais calóricos”, explica Leonardo Scudeze, professor de Educação Física e responsável pela BPM.

Isso é uma resposta ao corpo do metabolismo para aumentar a temperatura e protegê-lo. Uma vantagem de todo esse processo metabólico seria usar esse gasto energético extra a seu favor, seguindo uma dieta equilibrada e mantendo os exercícios físicos para a redução do percentual de gordura. Então, é hora de deixar a preguiça de lado! Correr, pedalar, praticar aulas de ginástica ou treinos funcionais são ideais para se manter motivado e largar o sofá.

Leonardo alerta que o ideal é realizar uma avaliação para conhecer o aluno e saber seus objetivos com o treinamento. “Ela é feita antes do indivíduo dar início aos treinos através de uma anamnese com estratificação de riscos, medidas antropométricas e hemodinâmicas”.

A Assessoria Esportiva pode ser feita presencialmente ou on line, por uma plataforma onde aluno recebe todos os treinos em seu computador, ou smarthphone, e o resultado pode ser sincronizado com alguns dispositivos logo após a atividade, dando total feedback do desempenho daquele treino realizado. “O contato com seu treinador pode ser tanto nos treinos presenciais ou pelo aplicativo e acompanhamento via pelo whatsapp, 07 dias na semana por 24h. O que nos credencia a exercer um trabalho de qualidade e excelência na elaboração e aplicação de treinos, além de nossa equipe de trabalho altamente qualificada”, conta o profissional.

O rendimento do atleta que opta pela assessoria on line, tanto quanto o que escolhe o sistema presencial vai depender do seu comprometimento. Além da parte física, o acompanhamento com nutricionista e outros especialistas são fundamentais. “A mudança de hábito é extremamente importante, ela é difícil, crescente e gradativa. Quando um aluno atinge um nível de treinamento e busca objetivos mais complexos, é extremamente importante o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar”, afirma.

Para começar é importante fazer uma avaliação médica, principalmente se você tem mais de 35 anos ou, mesmo sendo mais jovem, se tem algum antecedente pessoal ou familiar de doença cardíaca, diabetes e problemas ósseos e articulares. Escolha um exercício que lhe agrade, use os equipamentos adequados para a modalidade escolhida: ciclistas devem usar capacetes e luzes de advertência nas bicicletas, para caminhadas ou corrida, roupas leves e tênis com bom amortecimento de impacto, musculação, luvas para evitar bolhas e calos nas mãos e assim por diante.

Mais informações sobre atividades físicas e treinamento, podem ser obtidas na BPM Assessoria Esportiva, com o professor Leonardo Scudeze, no sitewww.bpmesportesassessoria.treinus.com.br, ou pelo telefone (24) 99206-7161.