Imagem: Calendarr / Reprodução

Intérprete de libras nos hospitais públicos de Petrópolis poderá ser obrigatório.

Após ser aprovada, a lei será encaminhada para que o Poder Executivo possa encaminha-la para a Casa Legislativa na forma de Projeto de Lei.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Nesta quarta-feira (04) a Vereadora Gilda Beatriz (PSD) protocolou na Câmara Municipal de Petrópolis uma Indicação Legislativa dispondo sobre a obrigatoriedade da contratação de intérprete da língua brasileira de sinais (LIBRAS) nos hospitais da rede pública de saúde ou conveniados com o município de Petrópolis.

“Tornar a saúde mais acessível a todos e facilitar a comunicação entre os profissionais de saúde e as pessoas com deficiência ser um dos pilares do nosso município.” Destacou a Vereadora.

A Lei Brasileira de Inclusão nº 13.146/2015, em seu art. 18º, garante que: “É assegurada atenção integral à saúde da pessoa com deficiência em todos os níveis de complexidade, por intermédio do SUS, garantido acesso universal e igualitário”.

Após ser aprovada, a lei será encaminhada para que o Poder Executivo possa encaminha-la para a Casa Legislativa na forma de Projeto de Lei.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.