Pode parecer que sempre existiu, mas o Instagram nasceu há apenas oito anos. Criado para o compartilhamento de fotos, o aplicativo, que só era disponibilizado para iOS, caiu no gosto do público e em pouco tempo atinge níveis absurdo de crescimento. Com 600 milhões de usuários em setembro de 2016, o app chegou a 800 milhões um ano depois e, agora, alguns meses após a antiga marca, ele ultrapassa a faixa do 1 bilhão de usuários ativos.

Adquirido pelo Facebook em 2012, a startup que na época da fusão tinha apenas 200 milhões em sua comunidade, anuncia nesta quarta-feira (20) o novo índice bilionário. Divulgada a partir de um evento interno realizado em São Francisco e transmitido pela internet, o CEO Kevin Systrom conta que “É incrível, e é algo que Mike e eu nunca pensamos que aconteceria”

Lançamento do IGTV

Para continuar apresentando ferramentas as pessoas que se acostumaram com as mil possibilidades de produzir conteúdo em vídeo na rede, os criadores do Instagram vão além e lançam dois novos formatos de conteúdo na plataforma.

Preocupados com a concorrência do Youtube, os engenheiros da companhia expandiram a duração dos vídeos postados na timeline. Se até pouco tempo, a duração máxima dos clipes era de 60 segundos, a empresa mudou isso e hoje apresentou a possibilidade de estender postagens audiovisuais para até 1 hora.

Além disso, o Instagram deu mais um passo em direção ao concorrente Google e criou o IGTV. De acordo com o seu cofundador, a plataforma estará disponível dentro do próprio Instagram ou como um aplicativo separado. Disponível para iOS e Adroid, ela é voltada para descobrir novos vídeos feitos por produtores de conteúdo amadores.

“Isso que vamos lançar é completamente mobile first. É simples e de alta qualidade”. Sobre o direcionamento da récem-anunciado dispositivo, o CEO defende que “as crianças continuam assistindo menos TV, mas, ultimamente, eles veem cada mais creators online e nós vamos de encontro a essa necessidade”

Fonte: ADNEWS