Inquérito que apurava envolvimento de Aécio Neves em corrupção em Furnas é arquivado

A investigação sobre o parlamentar era um desdobramento da Operação Lava Jato.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, determinou o arquivamento nesta segunda-feira (22) do inquérito que investigava o deputado Aécio Neves (PSDB-MG) por envolvimento em supostos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionados ao recebimento de vantagens por empresas contratadas por Furnas.

Gilmar atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Em manifestação enviada ao STF, Lindôra Araújo, subprocuradora-geral da República, afirmou que as investigações não reuniram provas contra o deputado.

A investigação sobre o parlamentar era um desdobramento da Operação Lava Jato. Aécio foi considerado suspeito de receber propinas por intermédio do ex-diretor de Furnas, Dimas Toledo, a partir de dinheiro desviado em contratos com empresas terceirizadas.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.