Inquérito é aberto para apurar violação dos protocolos de segurança contra a Covid-19 no Campeonato Carioca

Competição corre risco de ser paralisada.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), instaurou inquérito civil para apurar possível violação das regras de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus (Covid-19) em decorrência da manutenção do Campeonato Carioca de Futebol 2021, com a presença de público, com suposta lesão aos direitos coletivos do torcedor consumidor.

O MPRJ oficiou o Município do Rio de Janeiro e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), na última segunda-feira (8), para que se manifestem sobre o tema. A portaria de instauração considera que é direito básico do consumidor a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos (art. 6°, I, CDC). Leva em consideração, ainda, que o art. 13, da Lei 10.671/2003 (Estatuto do Torcedor), estabelece que o torcedor tem direito à segurança nos locais onde são realizados os eventos antes, durante e depois da realização das partidas.

O inquérito lembra que o Governo do Estado prorrogou as medidas de enfrentamento e manteve a Situação de Emergência em saúde no Estado do Rio. O Município, por sua vez, ampliou, em caráter excepcional e restritivo, as medidas de proteção diante de agravamento de diversos indicadores, como o crescimento do número de casos, óbitos entre outros.

A portaria ressalta que os atos normativos em vigor não contemplaram a proibição da realização do referido evento esportivo, mas que, diante da atual Situação de Emergência e do agravamento da contaminação, é patente a necessidade de vedação da presença de público nas praças esportivas, a fim de que não haja o incentivo de aglomeração de pessoas em dias de jogos e a quebra das regras de isolamento social e outras regras de prevenção ao Covid-19, podendo, assim, gerar risco à vida e à saúde do consumidor torcedor.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também