Foto: Governo do Estado de São Paulo

Influenza: pessoas vacinadas contra covid-19 devem apresentar cartão de vacinação

Imunização para toda população foi aberta nesta quinta-feira (8).
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Pessoas que quiserem se vacinar contra a influenza – e já receberam alguma dose dos imunizantes contra a covid-19 devem apresentar o cartão de vacinação no momento em que chegarem aos postos para receber a imunização contra a gripe. A medida está sendo adotada pela Secretaria de Saúde tendo em vista a necessidade de intervalo de 14 dias entre os dois tipos de vacinas. A partir desta quinta-feira (08/07) a Prefeitura amplia a vacinação contra influenza para toda população. A medida é válida enquanto durarem os estoques da vacina encaminhada pelo Ministério da Saúde. A ampliação do público segue a recomendação federal, que liberou que estados e municípios destinem as doses a toda população. Podem receber a vacina contra influenza bebês a partir de seis meses

.
A vacina contra influenza está disponível em unidades de Saúde distribuídas nos cincos distritos, entre UBSs e PSFs. Dados do departamento de Epidemiologia da Vigilância em Saúde, mostram que 58.733 pessoas foram vacinadas em Petrópolis, desde o início da campanha em abril.


“É muito importante que as pessoas não deixem de se vacinar contra a gripe. Quem recebeu a vacina contra a covid precisa apresentar o cartão de vacinação. É uma medida que busca a própria segurança das pessoas, para que as equipes possam verificar o cumprimento do prazo de 14 dias que deve ser respeitado entre as vacinas”, destaca o secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho, lembrando que as duas campanhas acontecem simultaneamente.
“Estamos com duas campanhas de vacinação em andamento: contra a covid e contra a gripe. A orientação para que quem está na faixa etária para ser vacinado contra a covid-19 deve priorizar esta vacina, e passado o prazo de 14 dias, busque algum ponto de vacinação para receber também a vacina contra a gripe”, explica.


Dados do setor de Epidemiologia mostram que o maior percentual de público vacinado contra influenza está entre os idosos, com 72,75% deste público já imunizado. Entre as crianças maiores de seis meses e menores de seis anos o índice é de 63,2%; etre gestantes e puérperas as taxas de cobertura são de 52,25% e 48,21%, respectivamente. Trabalhadores da Saúde têm taxa de cobertura vacinal de 40,44%; integrantes de Forças de Segurança somam 20,9%, índice superior aos de professores, que têm taxa de 19.55%.

Além destes foram vacinados 5,46% das pessoas com comorbidades; 1,96% de trabalhadores de transportes coletivos e caminhoneiros e 0,20% de deficientes.

Desde o início da campanha a vacina contra influenza está disponível em PSFs e UBSs, além do Centro de Saúde e Hospital Alcides Carneiro.

Atenção ao prazo entre vacinas


Com a campanha para imunização contra Influenza realizada em paralelo à vacinação contra a covid-19, a Secretaria de Saúde alerta que é preciso atenção ao intervalo necessário entre as diferentes vacinas.
“Importante observar que quem recebe a CoronaVac – que tem um intervalo entre a primeira e segunda dose de até 28 dias – deve tomar as duas doses da CoronaVac e se vacinar contra a gripe 14 dias depois de receber a segunda dose da vacina contra a covid-19.

Já as pessoas vacinadas com a AstraZeneca ou a Pfizer – cujo intervalo entre as doses é de 12 semanas – podem se vacinar contra a gripe 14 dias após receberem a primeira dose. Pessoas que receberam a vacina em dose única (Janssen) também devem respeitar o prazo de 14 dias para se vacinarem contra a gripe”, explica o secretário de Saúde, Aloisio Barbosa da Silva Filho.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.