Índice de chuva atinge 138% na cidade de Petrópolis

Equipes da prefeitura – 120 homens – estão nas ruas neste sábado à noite (03.02) para limpeza, desobstrução de vias, controle do trânsito e vistorias em imóveis. As equipes em campo são da Defesa Civil, SSOP, Comdep, Obras e CPTrans. O prefeito Bernardo Rossi determinou que toda a força de trabalho possível seja usada para restabelecer principalmente a circulação de ônibus, garantindo a segurança dos usuários, além de atuar no sentido de restabelecer o trânsito de imediato nas vias afetadas.

O índice de chuva permanece alto na cidade e chega a ser 138% maior do que no ano passado no mesmo período, fevereiro. A previsão é de chuvas fortes na cidade até meados de abril. Nas últimas 24 horas, o maior índice pluviométrico foi registrado na 24 de Maio, onde choveu 82 milímetros. No mesmo período, no Vila Felipe, foram 70 milímetros.

A Comdep e a Secretaria de Obras mobilizaram 60 funcionários para o trabalho de limpeza e desobstrução no Morin, Rua Casemiro de Abreu, Corrêas, Nogueira, Cascatinha, Caxambu e Bairro Esperança. O trabalho conta com o apoio de três máquinas e dois caminhões para remoção de lama das ruas.

 

Controle por pluviômetros e sirenes de alerta

Os números são registrados pelos pluviômetros da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias que estão acoplados às sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. Em todo o município são 20 equipamentos instalados em 12 comunidades: Gentio, Vale do Cuiabá, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

Na tarde deste sábado, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias registrou deslizamentos de terra que atingiram vias e casas no Quissamã, Alto da Serra, Caxambu, Castrioto, Floresta e Morin. As equipes ainda estão em campo, mas não há vítimas e desalojados estão em casas de parentes.

A Defesa Civil está em estágio de atenção, já que a chuva permanece em algumas regiões da cidade e existe a previsão de novas pancadas para a noite de hoje. O órgão municipal pede para a população ter atenção em função dos acumulados de chuvas que deixam o solo encharcado.

Em caso de qualquer sinal de instabilidade no imóvel ou terreno, o morador deve ligar para o telefone 199 e pedir uma vistoria preventiva à Defesa Civil. A ligação e o serviço são gratuitos.

 

Operações de ônibus sofrem alterações

As equipes da PMP trabalham para limpeza, desobstrução e conserto das ruas para que as linhas de ônibus que não estão circulando voltem a operar. Segundo a Turb, por conta do alagamento em Corrêas, todas as linhas que atendem o terminal ficaram sem circular, além das linhas 700 – Terminal Itaipava e as executivas, que não estão operando desde as 17h55. De acordo com a empresa, apenas a linha 600 – Terminal Corrêas – Centro, voltou a operar às 20h50.

A empresa Petro Ita informa que as linhas 470 – Santa Isabel e 464 – Roncoroni não estão operando nas duas localidades neste momento. A linha 462 – Pedro Ivo está circulando, mas está parando antes do ponto final também por conta de uma barreira que caiu na região. Toda a operação sofreu atrasos porque vários trechos ficaram alagados, como Alto da Serra e Coronel Veiga.

De acordo com a Cidade das Hortênsias, as linhas 305 – Aristides Ladeira, 306 e 323 – Bairro Esperança, 303 – Bela Vista, 325 – Alto Bela Vista, 317 – Gregório Cruzick e 321 – Alto Alcobacinha não estão operando. A empresa ainda não deu previsão de retorno para essas linhas.

As linhas 300 – Terminal Corrêas e 330 – Terminal Corrêas, via Pedro Elmer voltaram a operar às 20h30. Porém, a empresa destaca que a 330 não está passando pela Pedro Elmer. Os ônibus da linha estão circulando pela Rua Bernardo Proença.

Já as linhas 310 – Spartaco Banal e 319 – Rodolfo Alberto Pires, que teve interrupção na operação, mas já foi normalizada.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment