A festa mais esperada do ano chegou ao fim, mas a iluminação do Natal Imperial em Petrópolis permanecerá acesa até o dia 06 de janeiro, quando também acontece uma Folia de Reis no Centro Histórico e em Itaipava. A estimativa parcial é de que toda programação tenha superado em 10% o número de público previsto, assim como o valor injetado na economia, já chegando a 330 mil pessoas e uma movimentação financeira de R$ 220 milhões, incrementando a renda do comércio, restaurantes, hotéis e pousadas. Até o encerramento da festa, os números devem subir ainda mais, já que o município espera continuar atraindo turistas e visitantes.

“As pessoas não param de chegar. A cidade está linda. Recebemos o apoio dos moradores, dos empresários, e estamos colhendo os frutos da festa. Fico emocionado de ver como as ruas se transformaram, como conseguimos resgatar esse clima de Natal. E toda a cidade ganha, o movimento aumenta a arrecadação do município, que é revertida em serviços para os petropolitanos”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

O Túnel de Luz da Rua 16 de Março, que está sendo a sensação do Natal Imperial, também mantém seus espetáculos diários, às 21h, 21h30 e 22h, até o dia 06 de janeiro, parando apenas na véspera do Réveillon (31.12) e no feriado do dia 1º de janeiro. O comércio da rua, inclusive, comemora os bons resultados da festa. O vídeo mapping com uma história natalina na fachada do Palácio Amarelo segue a mesma programação. No Palácio Quitandinha, a árvore flutuante no lago e a iluminação da fachada também ficam até o dia 6 de janeiro, assim como as exposições.

“Fechamos a programação deste mês com chave de ouro com uma edição extra da Parada Iluminada no Centro Histórico, que foi acompanhada por cerca de 15 mil pessoas. Tivemos mais de mil horas de programação, ruas do Centro iluminadas, árvores de Natal espalhadas pelos bairros, decoração especial no Palácio de Cristal e na Praça da Liberdade e ainda programação cultural e iluminação no Sesc Quitandinha. Sem dúvida, a festa foi um sucesso. E esperamos que toda essa iluminação continue atraindo os visitantes para Petrópolis até o dia 6 de janeiro, aumentando ainda mais a injeção de recursos na economia”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

Até o encerramento do Natal Imperial, também funciona o Doce Natal – Palácio de Cristal, aberto à visitação de 9h às 22h nos dias 27 e 28, com barracas abrindo ao meio dia. Na sexta (29) e sábado (30) barracas e o palácio funcionam de 10h à 00h. No dia 31 de dezembro o espaço recebe os visitantes de 9h às 16h, sendo que as barracas funcionam das 10h às 13h. No primeiro dia do ano, o horário de funcionamento será de 14h às 22h tanto para abertura do Palácio quanto para as barracas.

Ao todo, o Natal Imperial contou com mais de mil horas de programação, sendo mais de 120 eventos organizados pela prefeitura. Destes, 20 eventos foram distribuídos por nove bairros: Alto da Serra, Castelânea, Mosela, São Sebastião, Carangola, além de Itaipava, Nogueira, Araras e Posse. Entre as atrações estavam grandes shows, como do padre Fábio de Melo, autos de Natal, recreação infantil, apresentações de 70 corais, teatro, entre outras. Mais de duas toneladas de alimentos foram arrecadados nos eventos. No Sesc Quitantinha, parceiro do Natal Imperial, foram 35 atrações – entre shows, espetáculos teatrais, exposições, contação de histórias, filmes – e 50 apresentações culturais. Milhares de micro lâmpadas foram espalhadas por árvores e prédios públicos do Centro Histórico, além da instalação de árvores de Natal medindo oito metros de altura em nove bairros: Bonsucesso, Posse, Pedro do Rio, Corrêas, Mosela, Alto da Serra, Nogueira, Bingen e Cascatinha.

“O Natal superou as nossas expectativas. Até o dia 6 de janeiro ainda esperamos muito movimento na cidade, mas no balanço parcial, até agora, já observamos um aumento de 10% em relação à expectativa que fizemos antes do evento para a economia da cidade. Quando planejamos o evento, achamos que esse seria um ano de aprendizado para os próximos, mas a resposta de todos foi muito positiva. As pessoas vieram em peso, abraçaram a ideia e com isso superamos as nossas expectativas”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.