III Conferência Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa acontece neste sábado (11.05)

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Com o objetivo de construir propostas voltadas para a proteção e direitos da pessoa idosa nas políticas públicas, a III Conferência Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa acontece sábado (11.05), às 8h30 na Universidade Estácio de Sá, no Bingen. O encontro, que tem o tema “Os Desafios de Envelhecer no Século XXI e o Papel das Políticas Públicas”, irá fortalecer ações embasadas na Política Nacional do Idoso e Estatuto do Idoso, para serem apresentadas na Conferência Estadual. O credenciamento será no dia, antes do início do evento, com apresentação de um documento com foto.

A conferência inicia com a apresentação do tema, em seguida é realizada a leitura e aprovação do regimento interno. Toda a reunião acontece com a presença dos membros do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDDPI). A reunião para às 12h, para o almoço, e retorna às 13h.

“Estamos focados nas ações de fortalecimento dos direitos dos idosos, sempre zelando com muito respeito esta classe que é vulnerável e precisa muito da nossa atenção. A Conferência Municipal é o momento onde novas ideias e melhorias surgem, e viram propostas que serão encaminhadas para a Conferência Estadual. E tudo feito de forma bem democrática”, destacou a presidente do CMDDPI, Tânia Maltez.

Serão debatidos quatro eixos: Direitos Fundamentais na Construção/Efetivação das Políticas Públicas (Saúde, Assistência Social, Previdência, Moradia, Transporte, Cultura e Lazer); Educação: assegurando direitos de emancipação humana; enfrentamento da violação dos direitos humanos da pessoa idosa e Os Conselhos de Direitos: Seu papel na efetivação do controle social na geração e implementação das políticas públicas.  Eles serão analisados por grupos, que serão definidos no dia, para que então sejam elaboradas as propostas que serão aprovadas pela plenária e encaminhadas para a Conferência Estadual. Ainda durante a Conferência, os membros irão eleger um delegado para representar o município na Conferência Estadual em julho.

Segundo a Coordenadora da Casa dos Conselhos e Comissões, Maria da Penha Rodrigues de Veras, a conferência é o espaço que a sociedade civil e o poder público conseguem juntos apresentar novas ações. “ O resultado da Conferência poder levar propostas para a Conferência Nacional, é um importante momento de discutir e organizar as políticas públicas do município”, finalizou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.