Idosa de 91 anos agoniza na fila de UTI desde segunda-feira Mesmo depois da determinação da Defensoria, Prefeitura segue sem contratar novos leitos

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A idosa Izabel Brígida da Silva Theobald, de 91 anos, que apresenta quadro de Alzheimer, foi diagnosticada com pneumonia e aguarda para ser encaminhada para UTI desde o início da semana. Segundo sua neta, a saúde de Petrópolis agoniza e os idosos são os que mais sofrem, por serem mais vulneráveis e terem a imunidade menor, em comparação as outras fases da vida.

Me chamo Thaís Theobald e estou com minha avó de 91 anos internada na UPA de Cascatinha na sala vermelha aguardando uma vaga na UTI desde segunda-feira, 24 de setembro” – disse a neta de Izabel.

Frequentemente familiares, amigos de Izabel e até os próprios pacientes que frequentam o hospital, reclamam da falta de infraestrutura que as unidades de saúde do município tem atualmente.

Na campanha eleitoral, o atual prefeito Bernardo Rossi, prometeu cuidar dessa área, mas ate agora parece que nada foi resolvido” – comentou Thaís Theobald.

Por causa da frequência de denúncias realizadas pela população contra o hospital, a Defensoria Pública determinou que a Prefeitura Municipal contrate novos leitos em hospitais particulares, mas até o momento nada foi resolvido.

Existe vagas disponíveis em hospitais particulares e a Prefeitura ou o Estado tem que remanejar esses pacientes. Somente com processo já são quatro pacientes e mais 20 que as famílias ainda não recorreram” – completou Thaís.

De acordo com Thaís Theobald, o prazo estipulado pela Secretaria de Saúde para resolver o problema da sua avó já se esgotou e por conta de todos os trâmites processuais, a família só poderá entrar com um novo pedido de liminar, na próxima segunda-feira (1).

Eles estão esperando alguém morrer para gastarem nossos impostos com pizza?” – questionou a neta da dona Izabel.

Após a publicação desta matéria a Assessoria de Comunicação da Prefeitura respondeu em nota::

A paciente está recebendo todos os cuidados necessários na UPA de Cascatinha, recebendo alimentação por meio de sonda, conforme recomendação médica. Ela foi regulada e aguarda vaga para transferência em UTI. Ela segue recebendo o tratamento, com alimentação e medicamentos.

Nos últimos três anos, o sistema público de saúde recebeu mais 44 mil pessoas oriundas de planos de saúde. Hoje, 220 mil moradores recorrem à saúde pública, mais de 70% da população. Para atender ao aumento da demanda, a Prefeitura aumentou o orçamento para a área. Em 2018, a pasta recebeu R$ 329 milhões e, em 2019, a previsão é alcançar R$ 374 milhões.

A Secretaria reforça que nesta época do ano há aumento no atendimento de pacientes com infecções respiratórias em decorrência das baixas temperaturas. Também é crescente o número de atendimento de pessoas de outras cidades“.

 

Por: Gabriel Malheiros

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

1 comentário
  1. Maria das graças Santos Diz

    Ela precisa de CTI !!!!!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.