Maria das Graças de Freitas de 65 anos, aguarda para ser internada desde semana passada, quando uma lata caiu no seu pé, causando uma infecção no seu dedo. Segundo Maria, ela precisa tomar antibiótico na veia para curar o machucado urgentemente, pois é diabética e “uma simples ferida pode virar um problema bem maior”.

  • Eu estou ciente que posso passar por uma cirurgia para amputar o dedo, mas isso poderia ser solucionado se eu já estivesse sido internada – contou Maria das Graças.

O médico responsável pelo atendimento da idosa, marcou a internação para esta terça-feira (13), mas por conta da superlotação da UPA de Cascatinha, não conseguiu realizar o procedimento. O médico chegou a pedir para que Maria dormisse na cadeira, mas ela se recusou e voltou para casa.

  • Ele queria que eu dormisse como eu estava, mas não tinha condições. Eu falei que ia embora e voltava hoje (quarta-14/11), mas nem me deram termo de responsabilidade para assinar – comentou.

Maria G. Freitas concluiu dizendo:

  • Eu ainda recebi um remédio que não posso tomar e atacou minha alergia. Até o momento não recebi nenhum laudo médico, só realizei exame de sangue de rotina.

Entramos em contato com a Prefeitura Municipal para que haja uma solução do problema, mas de acordo com a mesma a “Unidade de Pronto Atendimento de Cascatinha está funcionando normalmente com equipe completa (4 Clínicos, 3 Pediatras, além de um cirurgião)”.

Sobre o atendimento à Maria das Graças Freitas, a Prefeitura disse que a paciente foi atendida, permanecendo na sala de medicação aguardando leito e que “ela optou por não aguardar a liberação da vaga”, saindo da unidade no dia 13.

Por: Gabriel Malheiros