Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

IBGE: Covid-19 foi responsável por uma média de 279,4 dias de paralisação das aulas

O maior prejudicado foi a rede pública, que foi interrompida por 287,5 dias.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por: Samuel Freitas

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta sexta-feira (3), a pesquisa Síntese de Indicadores Sociais (SIS), que é uma análise das condições de vida do brasileiro. No estudo, foi revelado que a suspensão de atividades presenciais de ensino e aprendizagem, em 2020, devido a pandemia de Covid-19, durou 279,4 dias.

O maior prejudicado foi a rede pública, que foi interrompida por 287,5 dias, enquanto a privada, parou por 247,7 dias. Já a região do país mais afetada foi o Nordeste, que ficou 299,2 dias sem aulas (307,1 dias na rede pública). No geral, 99,3% das escolas de educação básica suspenderam as atividades presenciais.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Brasil foi um dos países com maior tempo médio de suspensão de aulas presenciais em todo o mundo.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.