O homem acusado de agredir uma mulher no último sábado (09.09) foi detido pela Polícia Militar na tarde desta sexta-feira (15.09). Ele foi encontrado no Sargento Boening após denúncias anônimas recebidas pelo Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram), que acionou a PM. Ele já tinha mandado de prisão anterior por atraso no pagamento de pensão alimentícia e, por isso, ficou detido.

Na madrugada de sábado, uma mulher deu entrada no Pronto Socorro do Alto da Serra após ser esfaqueada. Ela foi transferida para o Hospital Santa Teresa ainda no mesmo dia.

“Nós recebemos denúncias anônimas de que, apesar da agressão, ele estava seguindo a vida normalmente. Por volta de 15h a gente ficou sabendo que ele estava no trabalho e acionamos a “Guardiã da Vida”, serviço da PM que é um grande parceiro nosso e fez um grande trabalho neste caso”, disse acoordenadora do Cram, Raquel Gonçalves Vieira.

O Cram realizou mais de 230 atendimentos até julho, principalmente por vítimas de abusos sexuais, psicológicos e violência física. Essas mulheres recebem apoio jurídico e psicológico. Desde o mês passado, elas contam com o apoio do Ônibus Lilás, que foi reintegrado ao atendimento do público feminino e promove o encaminhamento dessas mulheres para o acolhimento, além de distribuir material de orientação sobre toda a rede de serviços de defesa e proteção.

“A sociedade precisa combater constantemente a violência contra a mulher. Não é apenas a vida das vítimas que são impactadas, mas também dos filhos e de toda a família. Nossa cidade está fortalecendo cada vez o atendimento delas e oferecendo a elas uma chance de reconstruir suas vidas”, afirmou a coordenadora do Cram.