Foto: Divulgação

Guardas e agentes de trânsito passam por capacitação

Novidades no CTB e renovação das técnicas de abordagem fazem parte do aprendizado.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Na manhã desta segunda-feira (21), agentes da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes – CPTrans e da Guarda Civil deram início ao Curso de Agente de Trânsito, uma atualização e capacitação, realizada na Universidade Estácio de Sá, em Petrópolis, que tem em vista as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro – CTB. Além das alterações na legislação de trânsito, novas técnicas de abordagem fazem parte do currículo. O curso é ministrado pela Guarda Civil do Rio de Janeiro.

Ao todo, serão 130 agentes capacitados, dos quais 60 são da Guarda Civil. “A gente já faz processos de capacitação de forma contínua e essa é mais uma para somar na qualificação dos nossos Guardas. É fundamental a adaptação às mudanças na legislação de trânsito, para que nossos guardas na rua estejam atualizados. Principalmente, no que diz respeito ao preenchimento do auto (de infração), porque um auto preenchido de maneira errada cancela a notificação ao gerar um documento inválido”, destaca o chefe da Seção de Ensino da Guarda Civil, Leandro da Silva.

Entre as orientações recebidas no primeiro dia de aula, a definição do que é dirigir com atenção. “No artigo 28 do CTB, o texto legal diz que o ‘condutor deverá, a todo momento, ter domínio de seu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito’. Apesar de não haver enquadramento de infração de trânsito específica para um motorista que dirige lendo um jornal, por exemplo, cabe punição porque neste caso o motorista está conduzindo ‘sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança’, como também prevê o CTB”, orientou o instrutor do curso, Roberto Lima, da Guarda Civil do Rio de Janeiro.

O Curso de Agente de Trânsito para profissionais que executam atividades de fiscalização, operação, policiamento ostensivo de trânsito ou patrulhamento nos órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito é uma determinação do Departamento Nacional de Trânsito – Denatran, regulamento pela portaria nº 150 em janeiro deste ano. Com carga horária de 32 horas, incluindo aulas teóricas e práticas. “Conseguimos esse convênio com a Guarda Civil do Rio (de Janeiro) que é apta para aplicar esse curso, que começa hoje. Serão quatro turmas, ao longo de 20 dias. Serão quatro turmas, iremos capacitar todos os guardas e agentes de trânsito. Com 12 horas de legislação e trânsito, 2 horas de preenchimento de auto, 4 horas de ética e cidadania e 6 horas de técnica de abordagem e procedimento para reboque. Se encerra no dia 12”, Informa Márcia Pereira.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.