O primeiro fim de semana da Operação Verão realizada pela Guarda Municipal do Rio na orla das Zonas Sul e Oeste da cidade contou com uma prisão e um resgate de animal marinho debilitado, realizados no sábado, dia 30. Além disso, os guardas também conduziram seis suspeitos para delegacia, neste domingo, dia 1º, a partir de reclamações de banhistas. Os suspeitos foram liberados após verificação.  Nas ações de trânsito, foram aplicadas 65 multas para diversos flagrantes de irregularidades na orla e em pontos de grande movimentação neste período, como a Cachoeira do Horto, a Vista Chinesa e o Parque dos Patins.

Iniciada no sábado para promover ações de ordenamento urbano e de trânsito e coibir pequenos delitos, a operação conta com emprego de 381 guardas municipais, sendo 59 empregados exclusivamente em ações de trânsito, e está dando continuidade ao Plano de Prevenção Contra Pequenos Delitos e Arrastões nas Praias, elaborado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) no início do ano, agindo de forma integrada com a Polícia Militar e as secretarias municipais de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) e de Transportes (SMTR), com ações preventivas que visam proporcionar maior sensação de segurança aos banhistas. A Guarda Municipal também reforçou o patrulhamento nos Parques Madureira e Radical de Deodoro.

Prisão – Guardas do Grupamento Especial de Praia (GEP) prenderam Douglas Italo Valente, de 28 anos, em flagrante, no dia 30, acusado de roubar três pedestres próximo a ponte que liga o Terminal Alvorada ao Posto 8 da Praia da Barra da Tujuca. Os guardas estavam patrulhando a região e foram acionados por pessoas que testemunharam o ataque. Douglas agiu em conjunto com Alessandro da Conceição Rodrigues, de 29 anos, que foi preso por policiais militares. Os dois roubaram os telefones celulares de uma atendente e duas telefonistas. Foi necessário conter a população, para evitar que o acusado detido pela equipe do GEP fosse linchado. Após o flagrante e reconhecimento das vítimas, a dupla foi levada para a 16ª DP (Barra da Tijuca), onde o caso foi registrado.

Resgate – Também no sábado,  guardas do Grupamento Tático Móvel (GTM) resgataram uma tartaruga marinha na Praia de Copacabana, próximo ao Forte. O animal estava bastante debilitado e foi encaminhado para o posto do Corpo de Bombeiros de onde foi levado pela empresa CTA- Serviços em Meio Ambiente,  empresa  condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras, que  atua no resgate de animais marinhos debilitados ou mortos, para receber atendimento veterinário.

Posturas municipais – Além das ações de patrulhamento ostensivo, as equipes do GEP atuaram na fiscalização das posturas municipais, orientando a população sobre as regras de convivência para que todos possam usufruir do espaço público. Nos dias de operação, os guardas municipais retiraram 65 cães da areia e também coibiram sete práticas esportivas em local e horário proibido. Três campings foram desfeitos e um fogareiro foi retido. As ações de orientação e coerção aconteceram na orla das Zonas Sul e Oeste.

Videopatrulhamento e rádios na mesma frequência da PM – A operação deste ano está repetindo a integração com a Polícia Militar por meio de radiocomunicação operando na mesma frequência. Além disso, os efetivos contam com o suporte do Núcleo de Videopatrulhamento da GM-Rio, que utiliza 80 câmeras do Centro de Operações Rio (COR), redirecionadas para reproduzir imagens do calçadão e da faixa de areia. Flagrantes de crimes são enviados para as equipes que atuam na orla e cedidas à Polícia Civil, para auxiliar no registro de ocorrências nas delegacias.

 

Fonte: Guarda Municipal do Rio de Janeiro – GM-Rio