A Guarda Civil fez duas prisões entre domingo (18.11) e esta segunda-feira (19.11). O primeiro caso aconteceu em Itaipava, onde a equipe cumpriu um mandado de prisão por furto. Outro caso, foi um flagrante de tráfico de drogas no Centro. Em menos de um mês, a corporação fez cinco prisões na cidade. As intervenções são o resultado da maior presença dos agentes na rua, uma determinação do prefeito Bernardo Rossi.

“Desde o início do governo, temos valorizado a Guarda Civil e priorizado a maior presença da corporação nas ruas, somando às demais forças de segurança para dar mais tranquilidade à população”, pontua o prefeito Bernardo Rossi, destacando que a Guarda coordena ainda o Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), que mantém 56 câmeras em funcionamento em tempo real.

No domingo, policiais da 106ª DP receberam informações de que um homem condenado a oito meses de prisão por furto estaria no Hortomercado Municipal e acionaram a 2ª Inspetoria da Guarda, que tem base no Parque Municipal. Os guardas prenderam o homem, de 38 anos, por volta de 11h e conduziram para a delegacia de Itaipava.

Nesta segunda, um guarda percebeu uma movimentação suspeita próximo ao Terminal do Centro e, ao confirmar a prática de venda de drogas, efetuou a prisão em flagrante de um rapaz de 20 anos. Ele foi conduzido à delegacia do Retiro (105ªDP) e será transferido para um presídio no Rio. O homem já tinha outras passagens também por tráfico e uso de drogas.

No fim de outubro, dois homens acusados de tentativa de assaltos e um acusado de furto também foram presos por agentes da corporação.

A Guarda mantém uma rotina de rondas de patrulhamento diárias. “Para isso mantemos 30 homens na rua para atuação no Centro e arredores, além de 10 agentes em atividade na 2ª Inspetoria, que atende os distritos”, explica  o comandante da corporação Jefferson Calomeni.

Crédito da foto: Reprodução da internet