Guarda Civil faz parceria com universidade para treinamento de cães Objetivo é que corpo acadêmico contribua com preparação dos animais que farão detecção em escombros e possa realizar estudo sobre o trabalho

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Guarda Civil e a Universidade Severino Sombra, de Vassouras, vão trabalhar em parceria para o treinamento de cães. O corpo acadêmico vai buscar materiais que possam contribuir para a preparação dos animais que vão atuar fazendo detecção e resgate em escombros. Isso vai permitir que a universidade possa fazer um estudo de campo sobre esse tipo de treinamento. A primeira conversa aconteceu nesta segunda-feira (02.04), durante visita de dois professores da faculdade ao canil municipal.

No encontro, foi debatido que tipo de materiais são mais adequados para o treinamento, formas de armazenagem e fornecimento e quais metodologias serão aplicadas para o estudo. Dessa forma, há a intenção de criar um livro com os resultados da pesquisa, servindo para a literatura do tema no Brasil.

“Nós sabemos da necessidade desse serviço de detecção em escombros em Petrópolis e em toda região Serrana não tem um cão que faça esse trabalho. Essa parceria vem engrandecer o canil e estar com a gente vai contribuir muito com o treinamento que já estamos fazendo”, explica o coordenador técnico do canil da Guarda Civil, Leandro Lopes.

“Nós sabemos do infeliz potencial que a cidade tem de sofrer com chuvas. Torcemos para que não ocorra, mas é possível precisar dos cães. E na hora da necessidade, uma pessoa não vai deixar de ser socorrida em Petrópolis por falta de um cão. O que nós queremos aqui é ajudar nessa preparação e que os conhecimentos possam ser multiplicados, que possa servir de um manual de treinamento para todo Brasil”, diz o biólogo e entomólogo (especialidade que estuda os insetos) forense, Alexandre Ururahy. Além dele, também participou do encontro o professor de medicina legal da universidade, Eduardo Herrera.

Duas cadelas estão sendo preparadas pela Guarda Civil para trabalhar em casos de deslizamentos de terra e pedras. As cadelas Tina e Tarja são pastores belga-malinois de 11 meses de idade e já podem atuar em caso de necessidade. O treinamento delas já ocorre há nove meses e parte da preparação acontece com materiais que tiveram contato com sangue, como algodão, gaze, absorvente.

É a primeira vez que esse serviço será permanente em Petrópolis. Na tragédia de 2011 um cão foi utilizado para ajudar a achar corpos em meio aos escombros no Vale do Cuiabá. Ele pertencia a ONG Cães de Resgate e ajudou a encontrar pelo menos seis corpos.

Além do treinamento, os agentes da Guarda Civil de Petrópolis também estão se preparando para o serviço. Em novembro, Três agentes e o responsável técnico do canil participaram de um seminário internacional de detecção na cidade de Osasco, em São Paulo, para aprender a técnica de treinamento de cães que é utilizada pela polícia da Alemanha.

O canil de Petrópolis tem oito cães adultos que fazem detecção de drogas e armas e que são usados para proteção (são usados, por exemplo, em manifestações e eventos com grande público). Além deles, o canil tem ainda dois animais para terapia com pacientes doentes e também quatro animais mais novos – metade será treinado para detecção de drogas e as duas cadelas para o trabalho em escombros. O canil é mantido com a colaboração de parceiros, que fazem o adestramento dos animais e treinamento dos guardas, atendimento veterinário e doação de alimentos e medicamentos. São 11 agentes os responsáveis pela manutenção do canil.

“O canil de Petrópolis já faz o trabalho de detecção de drogas e armas e também na contenção de brigas, controle de público. Agora, mais um serviço está sendo a ser colocado à disposição da população. Temos certeza de que, se for necessário realizar esse trabalho, essas cadelas vão poder contribuir para salvar vidas ou diminuir a dor de quem perder um familiar ou um amigo”, afirma o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, que recebeu os representantes da Universidade Severino Sombra.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.