Greve da educação na Região Serrana Profissionais pedem reajuste no piso salarial, pagamento de salários atrasados e redução da carga horária

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Funcionários públicos das cidades de Petrópolis e Cachoeiras de Macacu, na região serrana do estado do Rio, estão paralisados reivindicando reparos salariais e melhorias na infraestrutura educacional dos municípios citados acima.

Os servidores de Cachoeiras de Macacu também se encontram com seus respectivos salários atrasados. Segundo o SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação), parte dos funcionários receberam o pagamento de julho nesta segunda. O sindicato não informou quantos profissionais foram pagos, nem a porcentagem de adesão à greve.

Uma assembleia está prevista para acontecer nesta terça-feira, às 14h no Colégio Municipal Professor Carlos Brandão, no Centro de Cachoeiras de Macacu.

Há duas semanas os servidores públicos de Petrópolis começaram a greve e a paralisação têm aumentado conforme o decorrer dos dias. Dentre as reivindicações, está o reajuste salarial de 14% e a diminuição da carga horária semanal.

Passeatas estão sendo feitas diariamente nas ruas do centro histórico. Segundo a secretaria de educação, os profissionais serão descontados e temporários serão contratados para dar sequência ao ano letivo.

Por: Gabriel Malheiros

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.