Foto: Rafael Campos/Governo do RJ

Governo do Rio suspende o transporte de servidores da residência para o trabalho

O Estado também passou a adotar um aplicativo de transporte para ser usado pelos servidores em compromissos de trabalho
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Um decreto publicado nesta sexta-feira (02) no Diário Oficial estabelece novas regras para o uso dos veículos que atendem ao Estado do Rio, como a proibição de transporte de servidores da residência para o serviço, exceto em casos de necessidade comprovados e autorizados.

A medida faz parte de um conjunto de outras normas para redução do número de carros alugados pelo estado, da frota própria de veículos e de carros de representação que atendem a autoridades e às administrações direta e indireta. Segundo o governador em exercício, Cláudio Castro, o objetivo é gerar uma economia anual em 34%, correspondente ao valor de R$ 23 milhões.

O Estado também passou a adotar o RJ Mobi, um aplicativo de transporte para ser usado pelos servidores em compromissos de trabalho, que pode ser acionado pelo celular ou computador.

Segundo o governo, o aplicativo vai proporcionar uma redução de 13% nos gastos com transportes de servidores.

O RJ Mobi vai funcionar de forma semelhante aos aplicativos que existem no mercado. O servidor entra na loja de aplicativos, baixa a ferramenta no celular, realiza um cadastro e espera a autorização para começar a utilizar o sistema, que também poderá ser acessado pelo site.

A rota e os horários de saída e de chegada serão registrados e fiscalizados pelos usuários supervisores, que deverão ser indicados pela autoridade máxima de cada órgão. Caso o meio de transporte seja utilizado de forma irregular, o servidor estará sujeito à sindicância e sanção administrativa. Somente servidores cadastrados e autorizados poderão utilizar.

Fonte: Diário do Rio

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.