Foto: Fabian Sommer / dpa / AFP – 28/08/2021

Governo do Rio quer viabilizar a produção de hidrogênio verde no estado

O acordo prevê o trabalho em parceria e a articulação junto a instituições de governo, empresas, agências de fomento, sociedade civil e agências reguladoras
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O governo do Rio de Janeiro assinou nesta terça-feira (28/06), com a White Martins, um Memorando de Entendimento (MoU) para viabilizar a produção de hidrogênio verde no estado. O acordo prevê o trabalho em parceria e a articulação junto a instituições de governo, empresas, agências de fomento, sociedade civil e agências reguladoras, entre outras, para alavancar a geração da fonte em território fluminense.

– O hidrogênio verde, que é 100% sustentável, é considerado o combustível do futuro e inseri-lo na matriz fluminense é estratégico não só pelos benefícios ao meio ambiente, mas também pela possibilidade de contribuir para transformar a qualidade de vida da população a partir da redução de custos – afirmou o governador Cláudio Castro.

De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Cássio Coelho, o governo do estado vem criando mecanismos de apoio e incentivo para viabilizar a implementação de projetos de hidrogênio verde.

– Trata-se de uma fonte que é considerada a próxima fronteira energética e uma alternativa para a descarbonização da economia no estado – diz o secretário.

Para o presidente da White Martins, Gilney Bastos, o fato de a Linde, controladora da empresa, já dominar tecnologias em todas as etapas da cadeia produtiva do hidrogênio verde, coloca a White Martins em uma posição estratégica para este tipo de empreendimento.

– Temos uma equipe dedicada ao desenvolvimento de negócios na área de hidrogênio verde trabalhando de forma integrada com os centros de pesquisa e engenharia da Linde. Esta é uma área estratégica para a companhia, que está apta a investir em projetos de hidrogênio verde no Rio de Janeiro e em todo o Brasil – explica o executivo.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.