Foto: Rogério Santana

Governo do Rio lança primeiro lote de obras do programa Estado Presente

Duque de Caxias é a primeira cidade a receber as intervenções
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O primeiro lote de obras do programa Estado Presente foi lançado, nesta sexta-feira (10/09), pelo governador Cláudio Castro, em Duque de Caxias. A cidade da Baixada Fluminense é a primeira a receber as obras de infraestrutura do programa do governo estadual e executado pela Secretaria das Cidades. Os dois primeiros bairros beneficiados com as obras de pavimentação e drenagem são Campos Elíseos e Parque Eldorado, com um total de 40 quilômetros de intervenções. Ao todo, o programa Estado Presente vai beneficiar cerca de 200 mil moradores no município.

– São mais de 25 quilômetros de obras, que vão desde a base até a drenagem, de todas as ruas de Campos Elíseos. Haverá, ainda, iluminação. São obras que vão transformar este e outros bairros de Caxias – afirmou Castro.

Além desses bairros, mais dez localidades também vão receber as intervenções em Caxias: Vila Uruçai, Jonas Godin, Chácara Rio-Petrópolis, Parque Império, Capivari, Parque Capivari, São Judas Tadeu, Cangulo, Chácara Arcampo e Pilar.

– Esta é mais uma parceria de Caxias com o Governo do Estado, que é a primeira cidade a receber o Estado Presente. O programa é fundamental para melhorar as condições de mobilidade da população – disse o prefeito Washington Reis.

Economia aos cofres públicos

Os primeiros lotes de obras do Programa Estado Presente, já licitados, representam uma economia de 29,5% aos cofres públicos. As empresas vencedoras do pregão eletrônico que vão executar os projetos, em Caxias, garantiram ao estado uma economia de mais de R$ 60 milhões do valor previsto inicialmente.

O pregão referente ao lote 1, que contou com a participação de 25 empresas, resultou em uma economia na ordem de R$ 34.956.491. Já no lote 2, foram economizados R$ 25.754.587, com 22 empresas interessadas.

– Isso significa que os recursos de cada cidadão estão sendo utilizados com responsabilidade e de forma racional, atentando sempre para a qualidade dos serviços que serão prestados, com efetiva economicidade, em prol do coletivo – ressaltou o secretário de Estado das Cidades, Uruan Andrade.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.