Foto: Rio Sul Revista

Governo do Estado investe R$ 14 milhões em pavimentação da Estrada Tiradentes

Além de favorecer a ampliação do turismo no distrito de Sebollas, em Paraíba do Sul, a estrada ajudará a população local a acessar a UPA de Itaipava e o Hospital Alcides Carneiro, em Petrópolis.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Uma obra que os moradores esperavam há muitos anos. Assim a prefeita de Paraíba do Sul, Dayse Neves, explicou ao secretário de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra), Rogério Brandi, e ao subsecretário de Urbanismo, César Mariano, a importância da pavimentação da Estrada Tiradentes, ligando o distrito de Sebollas, naquele município, ao distrito de Secretário, em Petrópolis. Ao assinar a ordem de início das intervenções, sob aplausos dos moradores, Brandi ressaltou que a obra permitirá uma nova rota de ligação entre as regiões Centro-Sul Fluminense e Serrana.

A estrada, com 5,8 quilômetros de extensão, receberá rede de drenagem, pavimentação e construção de ponte. O investimento é de R$ 14 milhões. A expectativa da Prefeitura é que a obra leve mais turistas para a região, onde existe um museu destinado ao mártir da Inconfidência Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Para a prefeita, será um indutor do desenvolvimento da região, além de garantir aos moradores acesso às unidades de saúde de Itaipava e Petrópolis.

‘A importância dessa obra vai além do desenvolvimento econômico da região e do fortalecimento do turismo. Será uma rota alternativa e rápida entre essa região e a Serra Imperial, possibilitando o fluxo de passageiros e cargas, assim como facilitará a movimentação das famílias que moram em Sebollas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itaipava’, frisou Brandi.

O distrito de Sebollas tem importância histórica, já que fazia parte da Estrada Real, rota de escoamento do ouro de Minas Gerais para os portos do Rio de Janeiro e Paraty, e um dos locais onde Tiradentes tinha grandes amigos. Tanto que, quando foi aprisionado e esquartejado pela Coroa Portuguesa, foi a única região fora de Minas que recebeu partes do corpo do inconfidente. A expectativa de muitos moradores é que a região possa recuperar sua importância no Estado.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.