Palácio Guanabara, Sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Governo do Estado abre inscrições para o programa Ambiente Jovem

Iniciativa vai beneficiar 6 mil pessoas de todo o Estado do Rio com bolsa-estudo de R$ 200 e capacitação profissional com foco em sustentabilidade
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, abriu as inscrições para o programa Ambiente Jovem. A iniciativa, voltada para a faixa etária de 16 a 24 anos, tem como objetivo formar agentes de transformação ambiental e social em suas comunidades. Os interessados podem acessar o site http://ambientejovem.com.br/ para efetuar a inscrição.

– Este é um dos maiores programas de educação ambiental do país. Desenvolvemos o Ambiente Jovem com o foco naqueles que estão em situação de vulnerabilidade social. A potencialidade da juventude fluminense é enorme e queremos incentivá-la. No nosso programa, haverá cursos e oficinas para os inscritos que, ao final, estarão prontos para buscar vaga no mercado de trabalho no âmbito da sustentabilidade urbana – diz o governador Cláudio Castro.

De acordo com a Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade, a meta é abranger cerca de 6 mil jovens de todo o Estado do Rio de Janeiro. Serão 120 núcleos no território fluminense. Haverá, ainda, a oferta de uma bolsa-estudo no valor de R$ 200.

– Mais do que promover a inserção destes jovens no mercado, nosso trabalho também busca desenvolver a visão empreendedora que possibilite alternativas para geração de renda própria. Além disso, falar com a juventude sobre sustentabilidade é creditar nas gerações futuras uma possibilidade de melhoria na qualidade de vida dos cidadãos fluminenses em seus respectivos territórios – afirma o secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha.

Apoio de educadores ambientais

Após passarem pelo processo de capacitação sobre sustentabilidade e cidadania, os participantes estarão aptos a exercitarem e multiplicarem esse conhecimento e vão construir um plano de sustentabilidade para suas comunidades. As atividades práticas propostas pelas oficinas de Arte-Educação vão servir como base para executar esse plano com o apoio do educador ambiental. Receberão a bolsa-auxílio por até oito meses os alunos que cumprirem a frequência mínima de 75%.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.