Governo assina contratos com a Pfizer e a Janssen que preveem 138 milhões de doses de vacina

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que está de saída, já havia anunciado que o governo estava prestes a assinar os acordos.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O governo federal assinou contratos com as farmacêuticas Janssen e Pfizer que preveem a entrega de 138 milhões de doses da vacina das empresas contra a Covid-19. Desse total, 100 milhões de doses serão da Pfizer e 38 milhões serão da Janssen (do grupo Johnson e Johnson).

De acordo com o cronograma previsto no contrato, as vacinas da Pfizer devem ser todas entregues antes do fim do terceiro trimestre de 2021, enquanto as da Janssen serão entregues no quarto trimestre do ano corrente.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que está de saída, já havia anunciado que o governo estava prestes a assinar os acordos.

No Brasil, as vacinas que já obtiveram o registro definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação na população são a da Pfizer e da AstraZeneca/Oxford. A da Janssen não possui registro definitivo e nem autorização para uso emergencial.

Atualmente, o Brasil aplica na população as vacinas da CoronaVac, que por enquanto só tem a autorização emergencial, e a da AstraZeneca/Oxford.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.