Governador assina tombamento do Cais do Valongo Patrimônio histórico e cultural do estado será tombado durante a exposição "Cartografia da Africanidade Fluminense"

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O governador Luiz Fernando Pezão participará, nesta segunda-feira (5/11), às 18h30, da abertura da exposição “Cartografia da Africanidade Fluminense”, na Casa França-Brasil. Durante o evento, será assinado o tombamento do Cais do Valongo, patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio de Janeiro e principal porto de entrada de escravos africanos no Brasil.

O Sítio Arqueológico Cais do Valongo, na Região Portuária do Rio, se tornou patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio de Janeiro em outubro de 2017, após lei sancionada pelo governador e publicada no Diário Oficial do Estado.

O Cais foi o principal porto de entrada de escravos no Brasil na primeira metade do século XIX. Estima-se que desembarcaram ali mais de 500 mil africanos. Em 1843, o lugar foi remodelado para receber a noiva do imperador, Teresa Cristina de Bourbon, e passou a se chamar Cais da Imperatriz. Com as reformas urbanísticas da cidade do início do século passado, a área foi aterrada, sendo descoberta durante as escavações das obras de revitalização da Região Portuária. Em junho, o local foi declarado pela Unesco patrimônio histórico da Humanidade.

Durante a mostra, o público poderá conferir um lote de 500 raridades, feitas entre os séculos XVI e XIX. Entre elas, estão as litogravuras de Victor Frond, Debret, cerâmicas e gravuras de Rugendas, alguns dos destaques da exposição.

Serviço:

Data: 05/11 (segunda-feira)

Horário: 18h30

Local: Casa França-Brasil – Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.