Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a liberdade de Sérgio Côrtes, ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro no governo de Sérgio Cabral. Côrtes foi preso em abril do ano passado em desdobramento da Lava Jato.

A operação “Fatura Exposta”, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, investigou fraudes em licitações para o fornecimento de próteses para o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). Os investigadores afirmam que, entre 2006 e 2017, os desvios chegaram a R$ 300 milhões.

De acordo com as investigações, quando era diretor do Into, Sérgio Côrtes teria favorecido a empresa Oscar Iskin nas licitações do órgão. A empresa é uma das maiores fornecedoras de próteses do Rio.