Um gato foi flagrado caminhando no Penitenciária Padrão de Cajazeiras, Sertão da Paraíba, com dois celulares presos ao corpo. Um cachorro adotado pela penitenciária acabou matando o gato. O fato ocorreu na última quinta-feira (19).
De acordo com o diretor da penitenciária Tales Alves de Almeida, o setor de inteligência e monitoramento informou que um gato poderia ser deixado nas redondezas com celulares para os detentos.
A informação foi repassada aos agentes penitenciários, que não conseguiram pegar o gato pela agilidade do animal. Um dos dois cachorros adotados que ficam dentro do presídio acabou alcançando e matando o gato.
Ainda de acordo com o diretor Tales Almeida, o gato foi abandonado nas proximidades do presídio e segundo as investigações teria sido levado para casa por uma visitante, após a visita íntima, que utilizou esparadrapos para prender os celulares ao corpo do animal.
Conforme o diretor, devido à penitenciária ser muito próxima à BR-230 vários animais são abandonados e acabam entrando e saindo do presídio com facilidade.
A direção da unidade pretende entrar em contato com o Centro de Zoonoses para ajudar a solucionar o problema.
Fonte: SBC do Brasil | Foto: Tales Alves de Almeida/SEAP