Gás é reajustado e pode chegar a R$ 92 em algumas cidades

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Com reajuste entre 8,2% e 9% para o botijão de gás de 13 kg nas refinarias, anunciado pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liqüefeito de Petróleo (Sindigás), o preço em Campo Grande pode atingir até R$ 92,65 a partir desta terça-feira (6).

Conforme o presidente do Simpergasc-MS (Sindicato das Micro, Pequenas Empresas e Revendedores Autônomos de GLP, Gás Canalizado e Similares do Estado de Mato Grosso do Sul), Vilson de Lima, o anúncio de reajuste foi uma grande surpresa para todos do setor nesta segunda-feira (5).

“Totalmente fora do planejamento. Nosso telefone não para com os revendedores desesperados não entendendo de onde vem esse reajuste. Não tem justificativa nenhuma, simplesmente anunciaram o aumento. Ainda vamos fazer um estudo para calcular quanto isso deve afetar”, disse o presidente.

Conforme o levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio em Campo Grande, registrado entre 21 e 27 de outubro, era de R$ 68,82. Levando esse valor em consideração, o preço deve chegar a R$ 75,01.

Ainda segundo a ANP, o maior preço registrado foi de R$ 85. Com o reajuste de 9% programado a partir da 0h desta terça-feira, o valor do gás chega a R$ 92,65.

Em Corumbá, maior preço registrado no Estado pela ANP, com R$ 90, o preço do botijão pode chegar a R$ 98,10 com o reajuste de 9%.

Fonte: CORREIO DO ESTADO

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.