Alunos do Colégio Anglicano de Araras correm o risco de ficar sem aulas. Com os salários atrasados desde o quinto dia útil de fevereiro, cerca de 70 funcionários da instituição, planejam uma paralisação para a próxima segunda-feira (26). Eles cobram da Prefeitura, a regularização dos pagamentos do convênio firmado com a instituição, que é o que garante as remunerações em dia.

Nesta sexta-feira (23), os alunos já saíram da unidade com o aviso da provável paralisação. Os atrasos já se tornaram frequentes. Na última terça-feira (20), inclusive, o vereador professor Leandro Azevedo, usou a tribuna da Câmara para alertar a Prefeitura e a Secretaria de Educação sobre a possibilidade dos funcionários pararem mais uma vez.

“Se os repasses não forem resolvidos com urgência será inevitável. Os trabalhadores dependem daquele dinheiro para manter as suas famílias com dignidade. Essa será a terceira greve em exatamente seis meses. Prefeito e Secretária de Educação precisam se sensibilizar, pois além dos funcionários, são quase 900 crianças que ficarão sem aulas”, frisa.

Azevedo enviou ofício para a Secretaria de Educação pedindo uma reunião, na próxima segunda-feira (25), com a secretária Samea Ázara de Carvalho, para falar sobre a situação do convênio.

O Colégio Anglicano de Araras atende crianças da Educação Infantil ao 2º Segmento.

Após a publicação desta matéria, a Prefeitura de Petrópolis respondeu nosso contato informando que “não há atraso de pagamento por parte da prefeitura para a instituição citada. O termo de parceria firmado com o Colégio Anglicano de Araras tem vigência até o dia 31 de julho de 2018, conforme decisão judicial proferida pela Vara da Infância e Juventude, com a interveniência do Ministério Público. Vale destacar que a Secretaria de Educação entrou em contato com a direção da escola exigindo que os problemas internos da unidade sejam normalizados para que os alunos não sejam prejudicados“.

(Atualizado em 25/02 11:00)