Funcionários demitidos do SEHAC ainda não receberam salários atrasados e verbas de rescisão A vereadora Gilda Beatriz disse que os ex-funcionários estão desesperados, principalmente por não ter condições financeiras para arcar com as despesas do dia-dia.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Demitidos em outubro, ex-funcionários do Serviço Social Autônomo Hospital Alcides Carneiro – SEHAC ainda não receberam suas verbas rescisórias. Segundo duas ex-funcionárias, que passam por dificuldades financeiras, todos colaboradores entraram em aviso prévio em 1º de outubro.

O comunicado sobre o aviso se deu em uma reunião realizada com todos os funcionários no dia 4 de outubro, porém, no dia 16 de outubro, foram comunicados em outra reunião que todos seriam liberados do aviso prévio. Acontece que até a presente data ninguém recebeu pelos dias trabalhados (referentes meses de setembro e outubro) e tão pouco pelos direitos trabalhistas (rescisão, FGTS, Seguro desemprego, férias, …). Segundo as ex-funcionárias, o último pagamento foi realizado no mês de setembro, equivalente aos dias trabalhados no mês de agosto.

A denúncia também chegou na Câmara Municipal. A vereadora Gilda Beatriz disse que os ex-funcionários estão desesperados, principalmente por não ter condições financeiras para arcar com as despesas do dia-dia.

Recebi essa denúncia e os funcionários estão desesperados. Principalmente por não terem condições financeiras de pagarem as suas contas. Segundo as informações que foram encaminhadas para o meu gabinete, a resposta dada aos funcionários, pelo setor de Recursos Humanos do HAC, é que a unidade não tem a verba necessária para executar o pagamento dos ex-funcionários”, lamentou a vereadora Gilda Beatriz.

Ainda de acordo com a denúncia, a maior parte dos servidores desligados são da área de Serviços Gerais de todas as unidades administradas pelo SEHAC. Além disso, pelas informações dos ex-funcionários, o desligamento ocorreu pelo encerramento do contrato e do chamamento de profissionais concursados para atuar na área.

Procurada, a Prefeitura de Petrópolis emitiu nota, informando que está trabalhando para regularizar a situação dos profissionais desligados. “O Sehac trabalha para regularizar a situação dos ex-funcionários”, disse o órgão.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.