O Alerta Rio prevê pancadas de chuva em pontos isolados a partir da noite desta terça-feira na cidade, por causa do forte calor e da umidade do ar durante o dia. O Centro de Operações da Prefeitura (COR) fez o alerta para que o fenômeno como o ocorrido na quarta-feira da semana passada não pegue a população desprevenida. A temperatura, que hoje ainda será alta, vai cair bastante durante a semana.

Para a quarta-feira, a passagem de uma frente fria deixará o tempo instável no Rio. Haverá aumento da nebulosidade ao longo do dia e há previsão de pancadas de chuva forte a muito forte, acompanhadas de rajadas de vento forte e raios, a qualquer hora do dia, sendo mais intensas a partir da tarde.

Nos dois dias seguintes, quinta e sexta-feira, a formação de um sistema de baixa pressão no oceano manterá o tempo instável. Com isso, a previsão é chuva moderada a forte, podendo ser muito forte, a qualquer hora do dia, com possíveis rajadas de vento moderado a forte em toda a cidade.

Fim de semana

A tendência é que o tempo continue instável no sábado, com previsão de chuva moderada a forte e rajadas de vento forte a muito forte.

O Centro de Hidrografia da Marinha alerta que a passagem da frente fria poderá provocar fortes pancadas de chuva, acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas e ressaca do mar, com ondas de até 2,5 metros entre Santa Vitória do Palmar (RS) e Arraial do Cabo (RJ).

A cidade ainda se recupera do temporal da semana passada – Luciano Belford / Agência O Dia

Rescaldo do último temporal

A Comlurb continua com suas equipes reforçadas nas ruas desde as 20h da última quarta, quando teve início a operação especial de limpeza da cidade, após o temporal que atingiu a cidade, deixando sete mortos, desabrigados e desalojados, ruas interditadas, além de centenas de árvores derrubadas pela força da ventania sobre a rede de alta tensão.

A ventania chegou a atingir 116 km/h em Barra Guaratiba, na Zona Oeste, e 110 km/h, em Copacabana, na Zona Sul, regiões mais atingidas pela tempestade.

Depois do grande mutirão da Comlurb no fim de semana, os trabalhos prosseguiram nesta segunda. Já foram mobilizados 10.997 garis e 952 agentes de limpeza urbana trabalhando na retirada de resíduos, lama, bolsões d’água e galhos das árvores que caíram sobre a rede de alta tensão ou nas ruas e avenidas.

Os serviços têm apoio, entre equipamentos e veículos, de 50 motosserras, 25 pás carregadeiras, 683 caminhões e 50 conjuntos de manejo arbóreo. Foram registradas 741 quedas de árvores até sábado, sendo que 638 já foram removidas. Desde a quarta foram recolhidas 9.301 toneladas de resíduos, como terra, lama, galhos de árvores e entulho, além de desentupidos e 4.531 ralos.

Rocinha e Vidigal

Nesta terça será intensificado o trabalho nas comunidades da Rocinha e do Vidigal, na Zona Sul, as áreas mais atingidas pelo temporal.

Ontem, foram removidas 175 toneladas de resíduos de São Conrado. No bairro, foram removidas 1.678 toneladas de resíduos nos últimos três dias.

Na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado, foram removidas 1.787 toneladas de lama e lixo e árvores derrubadas com o temporal.

Fonte: ODIA