Após um mes de disputa a Copa do Mundo teve seu último capítulo na tarde de hoje com o jogo enfre França e Croácia, decidindo quem será a melhor seleção do mundo dentre as 32 que obtiveram qualificação para o maior torneio do planeta.

De um lado uma França que dentre as favoritas foi a única que sobreviveu até a final, passando pela fase de grupos vencendo Austrália e Peru e empatando com a Dinamarca, nas oitavas de final eliminou a Argentina de Messi, nas quartas foi a vez do Uruguai de Suarez e Cavani e na semifinal deixou a Bélgica de Hazard, Lukaku e de Bruyne para trás.

A Croácia que foi a grande sensação e surpresa da copa, classificando-se em primeiro no seu grupo que tinha: Argentina, Islândia e Nigéria, vencendo os três jogos e demonstrando resistência física e psicológica ao derrotar a Dinamarca nas oitavas e a Rússia nas quartas através das decisões de pênaltis, não satisfeita venceu a Inglaterra de virada na semifinal, na prorrogação, adiando o sonho de um possível bi aos ingleses, campeões de 1986.

No jogo de hoje, o primeiro tempo começou com uma Croácia mais bem postada em campo, em relação aos franceses que sentiram mais o jogo, no entanto, numa falta cobrada por Griezmann, a sorte francesa começou a mudar, Mandzukic marcou gol-contra,mesmo com o gol de empate croata marcado por Perisic, o VAR ajudou a evitar um erro de arbitragem e a FRança teve uma penalidade assinalada a seu favor, convertida por Griezmann.

Os últimos 45 minutos da copa, foram de uma Croácia se expondo para reagir e a França tentando aproveitar essas brechas e num intervalo de cinco minutos, entre os 14 e 19 minutos da etapa complementar, os gols de Pogba e M´Bappé confirmaram o bicampeonato para os bleus, Madzukic ainda descontou, só que era tarde, 4 a 2, festa francesa e decepção croata.

O título faz a França igualar duas seleções sul americanas que já possuem dois títulos, Uruguai e Argentina, entre as europeias eles ficam atrás apenas da Alemanha que possuí 4 taças do mundo assim como a seleção italiana, o Brasil segue o maior vencedor com 5 títulos, o último conquistado em 2002 na Coréia do Sul e Japão.

(imagem El País)