Foto: João Vítor Brum

Forte ventania em diversos bairros de Petrópolis assusta a população

O estado do Rio de Janeiro está sofrendo fortes rajadas de vento, desde o início da noite de ontem (30), em decorrência do Ciclone Bomba, fenômeno climático que resultou em estragos e deixou sete mortos no Sul do país. Em Petrópolis, a forte ventania assustou parte da população, principalmente em locais que foram registradas queda de árvores, de luz e destelhamento de algumas residências.

Nas redes sociais, muitos petropolitanos divulgaram as consequências da ventania. No São Sebastião, uma moradora escreveu que parte das telhas de sua residência quebraram. Nos bairros Fazenda Inglesa, Quitandinha e Caxambu, populares apontaram a queda de árvores em via pública.

Já as equipes do Corpo de Bombeiros informaram a queda de árvore, por volta das 9h, na Rua Pedro Ivo, no Morin. Na Rua Casemiro de Abreu, no Centro, foram registradas quedas de luz em alguns períodos da noite.

“Aqui no Duarte da Silveira parecia que o vento estava arrancando tudo do lugar”, comentou uma internauta na página do Giro Serra. “No Mosela, parece que tudo vai cair”, completou outra seguidora.

De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), entre 8h e 23h59 desta quarta-feira (1º), podem ser registrados no estado do Rio de Janeiro ventos fortes a ocasionalmente muito fortes, com intensidade entre 50 e 80 Km/h.

Entre os principais efeitos possíveis, estão as quedas de árvores, destelhamentos, dificuldade de andar contra o vento e danos em pequenas construções, devido a intensidade do vento. Os ciclones extratropicais são relativamente comuns e formados por áreas de baixa pressão atmosférica.

Questionada sobre os reflexos do forte vento em Petrópolis, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias informou que não foi registrada nenhuma ocorrência entre a noite de ontem e madrugada de hoje no município.

Já o Setranspetro informou que, por conta da queda de árvores na Estrada José Almeida Amado, no Caxambu, a linha de ônibus 470 – Santa Isabel, da empresa Petro Ita, está parando alguns metros antes do ponto final, na Igreja Santa Isabel.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também