Força-Tarefa deflagra operação contra milícia no Rio e na Baixada

A ação tem como objetivo prender milicianos, asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro e são explorados pela organização criminosa.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Força-Tarefa da Polícia Civil de combate às milícias realiza, nesta sexta-feira (14), uma operação contra criminosos que atuam em vários pontos da Zona Oeste do Rio de Janeiro e da Baixada Fluminense. Até o momento, 18 pessoas foram presas. A ação tem como objetivo prender milicianos, asfixiar as fontes de renda e interromper comércios e serviços ilegais, que geram grande lucro e são explorados pela organização criminosa.

A ação tem origem em trabalhos de inteligência realizados pelo Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE), que investiga a exploração de atividades ilegais realizadas pela organização criminosa. Um dos presos é ex-militar do Exército Brasileiro, que foi localizado em Curicica, na Zona Oeste da capital, pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD). Outro criminoso detido é um homicida da milícia, preso pela Delegacia de Polícia Interestadual – Divisão de Capturas (DC-Polinter), em Campo Grande, também na Zona Oeste.

Dentre as irregularidades estão as cobranças irregulares de taxas de segurança e de moradia; instalações de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet (“gatonet” e “gatointernet”); armazenamento e comércio irregular de botijões de gás e água; empresas de GNV ilegais; parcelamento irregular de solo urbano; exploração e construções irregulares, areais e outros crimes ambientais; comercialização de produtos falsificados; contrabando; descaminho; transporte alternativo irregular; estabelecimentos comerciais explorados pela milícia e utilizados para lavagem de dinheiro.

A ação policial foi desencadeada com bases em informações de inteligência das unidades ligadas ao DGPE, como da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco); Delegacia de Combate às Drogas (Dcod); Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD); Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM); Delegacia do Consumidor (Decon); Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA); Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) e Divisão de Capturas da Polícia Interestadual (DC-Polinter), Desarme, Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC); Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e Delegacia Fazendária (Delfaz).

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Lei estimula empreendedorismo feminino no Estado do Rio

O objetivo é transformar as mulheres em líderes empreendedoras e estimular a elaboração de projetos como forma de viabilizar alternativas de trabalho e renda, além de estabelecer diretrizes para a criação de políticas públicas estaduais que possam gerar desenvolvimento econômico ao estado.

Comentários estão fechados.