Foto: Reprodução/Facebook/International Organization for Animal Protection

Fogos de artifício podem ter causado “massacre” de pássaros em Roma

Centenas de pássaros mortos apareceram em uma rua de Roma no primeiro dia de 2021. Os defensores dos direitos dos animais alegam que esses pássaros provavelmente morreram de medo por causa dos fogos de artifício.

A Organização Internacional para a Proteção dos Animais denunciou neste domingo (3), que fogos de artifício disparados perto da uma residência de pássaros pode ter causado a morte das aves. A maioria delas são da espécie estorninhos.

Em entrevista, a porta-voz da organização, Loredana Diglio, disse que pássaros podem morrer de medo. “Os pássaros podem morrer de medo.”, afirmou.

Loredana também alertou que os pássaros quando estão em pânico podem colidir uns com os outros, atingir obstáculos como janelas e fios, causando fraturas e a morte. Da mesma forma, os pássaros também podem sofrer um de ataque cardíaco devido ao medo e ao estresse.

A Associated Press, a Organização Internacional de Proteção Animal usou o termo “matança” para descrever o incidente. No entanto, a Royal Society for the Protection of Birds contraria a tese e diz não ter evidências para afirmar que a causa da morte dos animais tenha sido os fogos.

“Quase não há evidências de que os fogos de artifício prejudiquem as aves selvagens ou afetem suas condições de vida”, afirma a instituição.

A Royal Society acredita que os efeitos dos fogos de artifício sobre os pássaros podem ser semelhantes aos das tempestades. Contudo, eles dizem orientar organizadores de eventos que se utilizam dos fogos de artifício para evitar o lançamento nas proximidades de habitats sensíveis da vida selvatem.

“A fim de minimizar os efeitos adversos dos fogos de artifício sobre as aves, pedimos os organizadores de exibições de fogos de artifício a evitar o lançamento de fogos de artifício perto de habitats sensíveis da vida selvagem, como reservas naturais e edifícios de pássaros selvagens Ninho e habitat”, esclarece.

Roma havia proibido fogos de artifício na cidade para proteger pessoas e animais, mas essa proibição foi obviamente ignorada pelas pessoas que comemoravam o ano novo. Além de proibir a exibição de fogos de artifício, Roma também adotou um toque de recolher às 22 horas para impedir a propagação do novo coronavírus.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também