Fiscalizar e controlar transportes: saiba como atua a ANTT no Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Cintia Moreira

Você já ouviu falar na ANTT, a Agência Nacional de Transportes Terrestres? Bom, hoje em dia, o Brasil tem dez agências reguladoras. A ANTT é a responsável pelas rodovias federais, pelo transporte ferroviário de passageiros e cargas concedidos à iniciativa privada.

Compete a ela fiscalizar mais de 11 mil quilômetros de rodovias, além da concessão do transporte ferroviário interestadual e internacional, bem como a autorização de trens turísticos.

Nas linhas regulares de ônibus, a ANTT atua para garantir a ligação entre todos os Estados do Brasil, além daquela com os países vizinhos. No que se refere à quantidade de multas, o órgão atua com mais intensidade sobre os chamados “transportes piratas”, que são aqueles transportes irregulares.

O serviço prestado sob o fretamento também é de competência da ANTT, que regula e fiscaliza as viagens. “A gente cuida de realizar os registros de carga. Porque toda pessoa que precisa fazer frete no país, precisa estar registrado no RNTRC, que é um registro emitido pela ANTT para que as pessoas possam fazer frete”, explica o chefe de assessoria de comunicação do órgão, Luis Alberto Aquino Agra. De acordo com ele, a agência registra os caminhoneiros, fiscaliza o excesso de peso dos caminhões e elabora as regras do transporte de produtos perigosos, como combustíveis e inflamáveis. “Esse registro serve para que a gente tenha uma noção da capacidade de carga do país. Também regulamos a parte de transporte dos produtos perigosos. Estamos falando de combustíveis e alguns outros produtos perigosos. A gente cria estas normas e fiscaliza para ver se elas estão sendo cumpridas”.

 

Cidadão
O cidadão comum também pode opinar sobre a qualidade dos serviços de transportes. Para que a reclamação ou sugestão chegue até a ANTT, é preciso responder uma pesquisa que está sendo feita nos terminais rodoviários, nas estações ferroviárias, no interior de ônibus e trens, pelo telefone ou então pela internet.

Qualquer manifestação sobre a pesquisa deve ser registrada na Ouvidoria da ANTT por meio do telefone 166 ou e-mail [email protected] e será analisada e respondida pela equipe técnica responsável.

 

Agências Reguladoras
Não apenas para tratar sobre o futuro da ANTT, como também das outras Agências reguladoras existentes no país, tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei 6621, de 2016, que promete melhorar a gestão dessas autarquias.

A proposta visa unificar as regras sobre gestão, poder e controle social das agências, a fim de dar mais autonomia, transparência nas atividades e evitar que essas autarquias sofram interferência do setor privado.

Caso esse Projeto de Lei seja aprovado, uma das maiores mudanças seria no mandato dos dirigentes. Atualmente, o mandato dos conselheiros e dos diretores das agências é de quatro anos, podendo ser reeleitos por mais um mandato. Se aprovado, o projeto prevê cargo de cinco anos, sem recondução. O texto aguarda a instalação de uma comissão especial, prevista já para fevereiro deste ano.

Fonte: Agência do Rádio Brasileiro

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.