Firma de compra e venda de veículos vai investir R$ 550 milhões no RJ

A previsão é criar mil novas vagas de trabalho.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Startup mexicana de compra e venda de veículos seminovos e usados, a Kavak é a mais nova empresa a chegar ao Rio de Janeiro, onde vai investir R$ 550 milhões para estabelecer suas operações. O plano da empresa é construir um inventário de mais de quatro mil veículos em até um ano e inaugurar 11 novos espaços físicos de apoio ao longo dos próximos meses, inicialmente na capital fluminense, com expansão para todo o estado. A previsão é criar mil novas vagas de trabalho.

– O Rio de Janeiro vem atraindo cada vez mais empresas, dos mais diversificados setores. Com um ambiente de credibilidade e previsibilidade institucional, o estado é novamente um polo de atração de negócios, nacionais e internacionais, e a população é quem mais se beneficia desse movimento, com a geração de empregos e renda – avalia o governador Cláudio Castro.

A partir desta segunda-feira (31/01), a Kavak passa a operar site e aplicativo no Rio de Janeiro e no próximo dia 07/02 inaugura duas lojas físicas na capital: uma no Botafogo Praia Shopping, na Zona Sul, e outra no Shopping Nova América, na Zona Norte.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Vinicius Farah, que recebeu executivos da empresa em dezembro do ano passado, essa é uma demonstração clara da retomada do crescimento econômico do estado.

– Esses investimentos demonstram a confiança do empresariado no Rio de Janeiro – afirma.

De acordo com o cofundador e CEO da Kavak no Brasil, Roger Laughlin, o Estado do Rio é um marco fundamental na estratégia da empresa de ter o país como sua principal operação no mundo. 

– O Rio de Janeiro é uma das principais vitrines do país – afirmou Laughlin.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.